plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

26 de maio de 2024 - 04:17

Procurador Geral do MPMS quer punição rigorosa contra pesquisas fraudulentas

Passos chamou de “mandraques” os institutos que falsificam pesquisas

Durante a reunião em que Fertel e MPMS firmaram termo de parceria para veiculação de campanha contra a corrupção o Procurador Geral de Justiça, Paulo Cezar Bastos, demonstrou preocupação com o derrame de pesquisas falsas em todo o MS, as consultas “mandraques” e metodologia incerta utilizada por institutos de pesquisa.

A “mini-reforma” eleitoral promovida pelo Congresso Nacional no ano passado, destaca o Procurador, possibilitou menor influência do poder econômico, um debate mais próximo do cidadão e igualdade de condições entre os candidatos, mas deixou a desejar quanto à regulamentação e punição dessas pesquisas, que carregam dados inverídicos e conduzem a população a deixar de exercer o voto com consciência.

“É necessária uma regulamentação rigorosa porque muitos institutos usam metodologias diferentes e número de amostragem extremamente equivocados. Em diferentes bairros, por exemplo, os dados podem variar sem um cuidado metodológico. Precisamos de um aperfeiçoamento da legislação. Quem é matemático sabe que os mesmos dados podem ser utilizados para qualquer fim”, pontuou o Procurador Geral de Justiça.

Na conversa, Bosco Martins comentou sobre a lisura com que o Ministério Público atua em todo o estado, em especial, na proteção da legalidade das eleições deste ano, lembrando junto com o procurador da atuação do MP em todo o estado, do maior ao menor município de Mato Grosso do Sul.

Com a presença e atuação dos promotores eleitorais nos municípios do estado, a população de Mato Grosso do Sul têm a possibilidade de levar às Promotorias de Justiça denúncias contra pesquisas eleitorais tendenciosas, por exemplo. Outras irregularidades constatadas pela população na ação de partidos e candidatos também são objeto de denúncia.

Clique aqui e conheça todas as Promotorias de Justiça espalhadas pelo MS.

 

Foto capa: Pedro Amaral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *