plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

16 de abril de 2024 - 14:14

Concessão da Malha Oeste prevê investimento de R$ 18 bilhões a partir de 2024

Foto: Chico Ribeiro

Com previsão de ir a leilão no primeiro semestre de 2024, o edital de relicitação da Malha Oeste prepara investimento de R$ 18 bilhões em 60 anos. A linha ferroviária que será entregue mais uma vez à iniciativa privada possui mais de 1.600 quilômetros entre as cidades de Corumbá e Mairinque (SP), passando por Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Os números do investimento foram divulgados pelo diretor-geral da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Rafael Vitale, na tarde desta quarta-feira (26), durante audiência pública realizada em Campo Grande. O encontro serviu para colher sugestões e contribuições da sociedade ao edital de concessão da ferrovia.

Secretário de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo. Foto: Chico Ribeiro

Hélio Peluffo, secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, destacou que o governo tem dado prioridade para o transporte ferroviário, que já existe e precisa ser revitalizado.

“O Estado cresce a índices de quase 8% ao ano e precisa desse modal, que é muito importante para o escoamento da safra, da produção papeleira, de grãos e também do minério. A Malha Oeste está no planejamento da Seilog, que passará a trabalhar novos caminhos rodoviários até a ferrovia. Vamos diminuir a pressão sobre rodovias, melhorar o escoamento, gerar empregos e produzir riquezas. Teremos mais uma linha de exportação rápida e com um custo menor”, ressaltou.

 

Novos investimentos

O projeto de relicitação da Malha Oeste prevê a ampliação dos pátios de cruzamento e a instalação de sinalização e centros de controle operacional, que permitem a comunicação por satélite com os equipamentos de bordo. Além disso, haverá investimentos em oficinas, instalações e aquisição de equipamentos de via. E para garantir eficiência das operações, a frota será melhorada com aquisição de novos veículos.

Histórico

A Malha Oeste é administrada pela iniciativa privada desde 1996. Em 2020, a empresa concessionária manifestou ao Governo Federal o pedido de devolução e relicitação da ferrovia, em um processo “amparado pela lei”. A partir de então, a ANTT se mostrou favorável ao pedido e iniciou os trâmites legais para a nova concessão.

A audiência pública realizada em Campo Grande foi a primeira de duas para colher contribuições da sociedade do projeto de relicitação da Malha Oeste. A segunda será realizada em Brasília (DF) no próximo dia 3 de maio. Após esta etapa, a ANTT vai submeter o projeto ao TCU (Tribunal de Contas da União) para depois levar o edital a leilão.

Foto: Fernando Cunha

Com informações de Bruno Chaves, Comunicação Seilog/Agesul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *