plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

19 de junho de 2024 - 17:33

Bom Dia Campo Grande em clima de Carnaval fala da folia e de prevenção

Na Educativa 104.7 FM, Fabiane Dittmar Duarte, coordenadora de programas IST/Aids da Sesau, falou sobre ações de conscientização contra infecções sexualmente transmissíveis durante o Carnaval; enquanto Eduardo Neto reforçou convite para população acompanhar desfile das escolas de samba da Capital

Fabiane Dittmar Duarte detalhou no Bom Dia Campo Grande como funcionarão as ações de prevenção contra ISTs durante o Carnaval. (Foto: Rose Rodrigues/Fertel)
Fabiane Dittmar Duarte detalhou no Bom Dia Campo Grande como funcionarão as ações de prevenção contra ISTs durante o Carnaval. (Foto: Rose Rodrigues/Fertel)

O Bom Dia Campo Grande desta quarta-feira (27) entrou em ritmo de Carnaval, chamando a atenção da população tanto para aproveitar a folia com precaução como dando uma boa dica de atração para o evento. A Educativa 104.7 FM abriu os microfones para falar sobre as ações de prevenção às ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) e a maior incidência desses males durante os dias de folia, bem como a respeito da programação dos desfiles das Escolas de Samba de Campo Grande, marcados para os dias 4 e 5 de março.

Os apresentadores Maristela Cantadori e Anderson Barão conversaram com Fabiane Marques Neves Dittmar Duarte, coordenadora de programas IST/Aids e de Hepatites Virais da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande), que já mantém uma programação intensa para conter o avanço desses males, que nacionalmente registraram evolução, principalmente, entre os homens mais jovens.

“Campo Grande já está trabalhando, intensificando justamente nessa população”, disse Fabiane, apontando que se trata de um nicho da população mais difícil de ser sensibilizado. Desde 16 de fevereiro são realizadas ações de Pré-Carnaval, com duas equipes percorrendo toda a cidade para distribuir os displays (dispensadores de preservativos) em unidades de saúde, postos de gasolina em rodovias e estabelecimentos parceiros, bem como nas principais escolas de samba. A intenção é ampliar o acesso ao preservativo, ainda hoje a principal arma para proteção contra as ISTs.

Segundo a coordenadora, já há 400 mil camisinhas a serem disponibilizadas para a população, não havendo preocupação com a baixa no estoque. “O importante é enfatizar que a prevenção é a melhor forma de se evitar a IST”. Para quem tiver dúvidas se contraiu alguma doença do tipo, Fabiane lembra que desde 2016 a Prefeitura da Capital oferece o testa rápido em todas as unidades de saúde, incluindo no Centro de Testagem e Aconselhamento –em frente ao Horto Florestal– e nas unidades 24 horas.

“A descentralização nos permitiu ampliar o acesso ao diagnóstico e oportunizar o tratamento”, afirmou, reforçando a importância de tal ação em casos de comportamento de risco, isto é, exposição às ISTs. O serviço está disponível não apenas no Carnaval, mas ao longo de todo o ano. A recomendação é que, em caso de suspeita, que se procure uma unidade de saúde de urgência e emergência no prazo de 72 horas, porém, “a pessoa faz o teste rápido em qualquer momento da vida”, recebendo durante o serviço aconselhamentos e informações sobre essas infecções.

Fabiane Duarte fez um alerta especial em relação à sífilis, uma doença que se considerava contida mas, nos últimos anos, registrou aumento no número de casos. “Em 2016 tínhamos 562 casos notificados. Em 2018, o número foi de 2.494”, afirmou, advertindo preocupação extra em relação às gestantes, já que a doença, sem tratamento adequado, pode ser transmitida para o bebê –a sífilis congênita, “na qual a criança nasce com sífilis e pode ter um comprometimento sistêmico”.

Coordenadora de programas contra IST/Aids da Sesau informou que ações são realizadas desde 16 de fevereiro. (Foto: Rose Rodrigues/Fertel)
Coordenadora de programas contra IST/Aids da Sesau informou que ações são realizadas desde 16 de fevereiro. (Foto: Rose Rodrigues/Fertel)

“A criança vai precisar de todo um amparo e acompanhamento ao longo da vida por causa dessas sequelas, que podem ser irreversíveis”, destacou, finalizando também com pedido de atenção para as hepatites virais, também sexualmente transmissíveis. “O preservativo é a melhor forma de prevenção. Não a usar pode ser um fato momentâneo que pode causar arrependimentos pelo resto da vida”.

Desfile

As equipes da Sesau estarão posicionadas dos dias 2 a 5 de março nos principais pontos onde haverá Folia, realizando alertas e distribuição de preservativos nos locais onde acontecerão os eventos de Carnaval popular –a avenida Interlagos, a Esplanada Ferroviária e no local dos desfiles das Escolas de Samba. Também haverá blitz no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Rio Grande do Sul e no Enterro dos Ossos do Carnaval, em 9 de março.

Também no Bom Dia Campo Grande, Eduardo Neto, presidente da Lienca (Liga Independente das Entidades Carnavalescas de Campo Grande), reforçou o convite para a população acompanhar o desfile das Escolas de Samba da Capital, na avenida Alfredo Scaff, na segunda-feira (4) e terça (5).

“Na segunda-feira, a partir das 20h, teremos quatro Escolas de Samba e, na terça, no mesmo horário, desfilarão cinco. A apuração acontece às 16h, na quarta-feira, no Teatro de Arena do Horto. E na sexta à noite faremos a premiação da campeã, em local a ser definido”, disse Neto, prevendo um desfile disputado por conta das regras que, embora não prevejam rebaixamento, podem resultar em perda de recursos para as agremiações pior colocadas.

Cada agremiação terá de 40 a 60 minutos para desenvolver seu enredo na avenida contando com, no mínimo, 450 integrantes. A última colocada terá, em 2020, redução de 30% no repasse para organizar seu desfile. A punição poderá ser aplicada gradativamente até a escola ficar sem financiamento via Lienca e poder público para desfilar.

Confiante em repetir o resultado dos últimos anos, que vem registrando aumento de presença durante o desfile, Eduardo Neto projeta a presença de 12 mil pessoas na Alfredo Scaff na segunda-feira e de 16 mil a 20 mil na terça. “Aproveito a oportunidade para convidar os municípios vizinhos, pois estamos a cada ano nos aperfeiçoando para fazer o melhor junto as escolas”.

Além de um bloco convidado, vão para a avenida a Herdeiros do Samba, Unidos do Aero Rancho, Cinderela Tradição do José Abrão e Unidos do São Francisco. Na terça, desfilam Unidos do Cruzeiro, Catedráticos do Samba, Deixa Falar, Igrejinha e Unidos da Vila Carvalho. Os enredos prometem ser variados: vão de homenagens ao Nordeste e à Bahia, à comunidade árabe da Capital, desmatamento e meio ambiente, incluindo os 50 anos da Vila Carvalho e foco em personalidades local, caso da professora Terezinha Sá Rosa e do arquiteto Luis Pedro Scalise.

Eduardo Neto ainda lembrou que o Carnaval de Campo Grande tem uma tradição que remonta aos anos 1960, quando surgiu a primeira escola de samba da cidade. “Um detalhe interessante é que a maioria das escolas é gerenciada por pessoas da mesma família: do pai para o filho, do avô para neto. Isso cai na frase: ‘o samba agoniza mas não morre’”, comparou o presidente da Lienca, agradecendo ao apoio do poder público, via prefeitura e Governo do Estado, bem como aos agentes culturais, para a promoção de um grande espetáculo.

Neste ano, a TVE Cultura fechou parceria com a Lienca e vai transmitir para todo o Estado o desfile das escolas de samba da Capital, a partir das 19h de segunda-feira e às 20h de terça.

Sintonize – Com produção de Lívia Machado e Rose Rodrigues e apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, o Bom Dia Campo Grande traz informações importantes para você começar bem o dia, por meio de um noticiário completo e entrevistas sobre temas variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *