plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

22 de abril de 2024 - 09:05

Verão começa às 19h22 desta sexta-feira, que registrará calor de até 40ºC

Cemtec prevê altas temperaturas e possibilidade de chuvas fracas pelo Estado; Inmet adverte para risco de temporais até segunda-feira

Paisagem do Pantanal Sul-Mato-Grossense, que vai experimentar calor no início do verão. (Foto: Edemir Rodrigues/Subcom/Arquivo)
Paisagem do Pantanal Sul-Mato-Grossense, que vai experimentar calor no início do verão. (Foto: Edemir Rodrigues/Subcom/Arquivo)

O verão começa às 19h22 (de MS) desta sexta-feira (21), mas os sul-mato-grossenses já vêm sentindo uma prévia do que vem por aí na estação que promete muito calor e pancadas de chuva, conforme prognósticos da meteorologia. O Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos), por exemplo, anuncia para o dia céu entre parcialmente nublado e nublado, com pancadas de chuva isoladas em todas as regiões do Estado. As temperaturas chegam a 40ºC, principalmente à tarde.

A manhã desta sexta, como nos últimos dias, já é de forte calor, com temperaturas próximas a 30ºC em diferentes municípios. Ao longo do dia, a umidade relativa do ar deve oscilar de 85% a até 30%, demandando atenções com a saúde –a recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) quando os índices são inferiores a 60% é de que se evite atividades ao ar livre, principalmente nos períodos mais quentes do dia, já que a umidade baixa agrava problemas respiratórios e causa irritações nos olhos e pele. A condição climática também favorece incêndios em matas.

Conforme o Cemtec, o Leste e o Sul do Estado voltarão a registrar altas temperaturas: Água Clara deve ter calor de 40ºC (com perspectiva de sensação térmica ainda maior). Em Três Lagoas, Bataguassu e Ivinhema, a máxima chega aos 38ºC. Em Dourados, os termômetros devem cravar 36ºC, mesma temperatura de Coxim, ao Norte.

Já Corumbá e Porto Murtinho registram calor de 35ºC, enquanto Campo Grande, que tem uma manhã de céu claro e perspectiva de poucas nuvens, registrará até 34ºC. Confira mais temperaturas no mapa abaixo:

Próximos dias

Para sábado (22), o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) prevê um dia de céu entre parcialmente nublado a nublado, com pancadas de chuvas isoladas, principalmente sobre o Oeste e Sul do Estado –há, inclusive, posibilidade de chuvas fortes. A mínima em Mato Grosso do Sul deve ficar em 21ºC, com máxima de 38ºC. Já a umidade do ar oscila de 90% a 35%, conforme as regiões.

Domingo (23), o dia deve se manter com céu entre parcialmente nublado a nublado. Chuvas e trovoadas isoladas são aguardadas, principalmente no Oeste, Centro-Sul e Leste, também havendo chance de temporais –a umidade terá percentual mínimo de 40%. O calor terá ligeiro declínio: a máxima será de 37ºC, após mínima de 21ºC.

Já a véspera de Natal também deve ter redução no calor, que não supera os 35ºC (a mínima prevista para a segunda-feira, 24, é de 19ºC). O dia deve ficar entre nublado a parcialmente nublado, com pancadas de chuvas isoladas à tarde. O Centro e o Norte do Estado podem registrar chuvas fortes. A umidade do ar chega à mínima de 45%.

Verão

Conforme informado nesta quinta-feira (20) pelo Portal da Educativa, com base em previsões do Inmet, o verão –estação marcada por dias mais longos e que vai até 20 de março de 2019– deve ser marcado por forte calor e muitas chuvas. Há possibilidade de queda de granizo, ventos de moderados a fortes e descargas elétricas, em especial no Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil.

A região Centro-Oeste sofrerá influência da ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul), que também atinge o Sudeste e trará chuvas para os Estados. Com isso, espera-se que reservatórios de hidrelétricas e de abastecimento das cidades sejam recompostos, não permitindo períodos de estiagem e também favorecendo a agropecuária.

O fenômeno El Niño, marcado pelo aumento das temperaturas nas águas do Oceano Pacífico e que causa chuvas no continente, deve ter efeitos de intensidade baixa ou moderada no Brasil. Especificamente para Mato Grosso do Sul, a previsão é de chuvas, no máximo, pouco acima da média história, exceto no Sul e no Norte do Estado, onde a precipitação deve ficar abaixo do que comumente ocorre no período. O Estado registrou na primavera chuvas bem acima da previsão para a primavera, causando alagamentos em várias cidades entre os meses de outubro e novembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *