plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

18 de maio de 2024 - 09:32

Show Canta Bonito lota praça, emociona público e mostra que município é solo fértil de cultura

Se a 18ª edição do Festival de Inverno de Bonito deu um show de diversidade cultural e inclusão social, o espetáculo Canta Bonito então, nem se fala. Além de um público marcante, com a Praça da Liberdade lotada para prestigiar os artistas da casa, os músicos fizeram uma apresentação única e emocionante. Difícil mesmo, foi ficar sentado ou segurar as lágrimas quando chegava a hora daquele amigo, irmão, primo, tio mostrar um pouco do seu trabalho.

Foto: Kemila Pellin

Em pouco mais de uma hora, o palco principal do FIB 2017, que antes já havia recebido Dino Rocha, Jads e Jadson, Marina Peralta, Karol Conka, Tetê e Alzira, Beth e Betinha, Ney Mato Grosso, entre outros talentos da música brasileira; foi tomado por uma diversidade, não apenas musical, como também social, indescritível. Cada artista, com sua particularidade, cantou e encantou.

O clássico ‘Trem do Pantanal’, de Geraldo Roca e Paulo Simões, foi escolhido pelo grupo para abrir a apresentação. E não poderia ser melhor, fazendo o público se sentir parte do espetáculo, cantando em uma só voz.

Na sequencia Kalu, idealizador do projeto, apresentou sua música autoral ‘O tanto quando’ e Morgana Zhen, trouxe feminilidade ao palco com outro clássico da música sul-mato-grossense, Vida Cigana, de Geraldo Espíndola.

E claro que na ‘terra do sertanejo’, como descreveram outros meios de comunicação, não poderia faltar um modão daqueles. Os meninos Isac e Vinícius fizeram os corações apaixonados se ‘despedaçarem’ ao som de ‘Ainda Ontem Chorei de Saudade’, de João Mineiro e Marciano e reforçaram que as discussões sobre gêneros musicais está mais do que ultrapassada.

Mas se engana quem pensa que nessa terra da um fruto só. Bonito é solo fértil de cultura e tem tanta gente talentosa que o palco ficou pequeno quando Alexandre Xavier soltou a voz em uma apresentação internacional, ou quando Mariel Flores fez chão tremer ao som do Rock, mostrando o talento da banda, que tinha Josimar Trindade na guitarra, Giovan Coutinho no baixo, Eduan Coelho na bateria, Paulo Henrique e Jefferson Jacques nos violões e João Morel na percussão.

Não bastasse tudo isso, o músico Vitório ainda fez questão de nos lembrar de que ‘a vida é bonita, é bonita e é bonita’ com uma interpretação encantadora do samba de Gonzaguinha. E Álvaro Cavalheiro, mais uma vez, trouxe o melhor da música de MS ao palco, com composição de Geraldo Espíndola, Cunhataiporã, cantada por Tetê Espíndola.

Foto: FIB 2017

Douglas Penha garantiu um pouquinho do pop rock e Thiago Perez encerrou as participações individuais com o grande Raul Seixas, cantando a música ‘Tente outra vez’. A apresentação fez o público se emocionar e aplaudir o jovem em pé. Thiago sofreu acidente em 2015, durante uma prova de velocross em Dourados e perdeu o movimento das pernas. Antes do acidente ele já havia se apresentado no Festival de Inverno, abrindo shows de grandes nomes da música nacional e neste domingo (30) voltou ao palco.

E para encerrar, todo o grupo cantou Almir Sater, homenageando mais uma vez os nomes da música sul-mato-grossense e reforçando a riqueza da nossa cultura. Após o show Canta Bonito, o músico Gabriel Sater, filho de Almir, apresentou seu trabalho, seguido de Marcelo Loureiro, que encerrou as apresentações do FIB 2017.

Crédito vídeo: Alziro Teixeira

1 comentário em “Show Canta Bonito lota praça, emociona público e mostra que município é solo fértil de cultura”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *