plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

21 de maio de 2024 - 00:52

Procon/MS: preços de pneus nacionais podem variar em até 72%

Levantamento do Procon/MS (Secretaria Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor) aponta variação de preços de até 72% entre os pneus nacionais comercializados em Campo Grande. O estudo considera 23 produtos de sete marcas. Valores podem ter sido alterados.

As equipes da instituição vinculada à Sead (Secretaria de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos) visitaram empresas de revenda de pneus entre os dias 22 e 27 de março, listando sete delas para fins de divulgação.

O pneu Goodyear Aro 14 175/65 apresentou a maior variação de preços, 72,66%. Isso porque o mesmo produto pode ser encontrado na Vila Célia por R$ 289 ou R$ 499 no Bairro Santa Fé.

Da mesma marca, o pneu Aro 14 175/70 teve a menor diferença de valores entre os produtos pesquisados, 3,04%. Nesse caso, o preço aplicado varia entre R$ 369,90 na Vila Carvalho ou R$ 359 na Vila Célia.

Foram desconsiderados pela pesquisa os pneus importados ou remold, quando se substitui a banda de rodagem, ombros e parede lateral do produto com novas camadas de borracha. levantamento completo pode ser consultado no site do Procon/MS.

Orientação

A execução de serviços associados a troca de pneus demanda ainda atenção dos consumidores para evitar golpes, promoções irregulares e cobrança de itens não solicitados. Entre as dicas de prevenção está a pesquisa de preços em diferentes fornecedores, pedido de orçamento prévio detalhado, consulta a outro profissional especializado, exigência de nota fiscal, a verificação da marca do produto contratado e instalado, assim como a entrega das peças trocadas.

Irregularidades na relação de consumo podem ser esclarecidas e tratadas por meio do Disque Denúncia 151, formulário fale conosco e reclamação online no site www.procon.ms.gov.br.

Confira na reportagem de Júlia Torrecilha ao Jornal da Educativa:

Reportagem e foto: Kleber Clajus, Comunicação Procon/MS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *