Prevenção ao câncer é tema de palestra na Fertel

Compartilhe:

Autoexame é um dos principais aliados no diagnóstico precoce

 

A Rede Feminina de Combate ao Câncer esteve na manhã de hoje (06) no auditório da Fundação Luiz Chagas de Rádio e Televisão (Fertel) e conversou com servidores e servidoras sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama e cólo de útero. A atividade, promovida pela Secretaria de Administração e Desburocratização, foi realizada em alusão à campanha “Outubro Rosa”.

Iara Lima, enfermeira voluntária da rede, falou na palestra sobre a importância da rotina de exames e do autoexame. Ao Portal da Educativa ela pontuou que, no autoexame, é importante atentar-se a “não apenas nódulos, mas também pontos de dor, locais enrijecidos, feridas e pontos da mama que estão retraídos”. Homens, apesar de representarem apenas 1% dos casos, também estão sujeitos ao câncer de mama. “O autoexame é o mesmo para os homens”, diz Iara.

Fundamental na prevenção, o acompanhamento médico também é aliado para um eventual diagnóstico precoce. Um especialista estuda com a paciente o histórico familiar e a necessidade da periodicidade dos exames preventivos. Qualquer unidade básica de saúde está preparada para acompanhar as pacientes

Um diagnóstico precoce, além de facilitar o tratamento, é muito mais acessível à população quando realizado na rede privada. A enfermeira voluntária disse que “enquanto um tratamento precoce tem custo aproximado de R$ 4 mil, nos estágios mais avançados pode chegar a 10x desse valor”.

Para as mulheres, os exames periódicos devem começar a partir dos 40, de dois em dois anos. “Mas tudo depende da orientação médica, do entendimento que ele tiver do histórico da paciente e dos primeiros resultados”, explica Iara. A prevenção, explica a enfermeira, vai além dos exames, mas também envolve qualidade de vida. “Evitar o uso de cigarro, excesso de álcool, rotina estressante”, disse.

Rede Feminina

Parceira do Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão, a Rede Feminina de Combate ao Câncer é uma fundação que presta trabalho de conscientização e que oferece apoio durante o tratamento a pacientes carentes.

“Temos a casa de apoio para pacientes do interior que precisam pernoitar em Campo Grande e não tem condições de arcar com hospedagem. Oferecemos também café da manhã para os pacientes que amanhecem na fila do Hospital de Câncer”, explicou Rosana Macedo, presidente da Rede.

Todo o trabalho da fundação é possível através de recursos obtidos por meio de doações da sociedade. “Temos parceria com o Pátio Central e estamos vendendo em stand do shopping linha de produtos da rede. Camisetas, calendário com fotos de pacientes atendidas e guarda-chuvas, tudo a partir de R$ 25. Todo o valor arrecadado vai ser destinado para a manutenção das nossas atividades junto às atendidas”, disse Rosana.

Thiago Frison


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *