plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

17 de junho de 2024 - 07:40

Presidente da CDL-CG convida a população para a Promocentro e fala da Nova 14 de Julho

Adelaido Vila foi o entrevistado do Bom Dia Campo Grande, onde também abordou polêmica sobre ocupação da área central e de expectativas sobre o futuro econômico da Capital
Adelaido disse que campanha visa a, também, exaltar o sentimento de amor à pátria. (Foto: Iasmin Biolo/Fertel)
Adelaido disse que campanha visa a, também, exaltar o sentimento de amor à pátria. (Foto: Iasmin Biolo/Fertel)

Com a adesão de cerca de 350 comerciantes, começa nesta quinta-feira a Promocentro, campanha de vendas organizada pela CDL-CG (Câmara dos Dirigentes Lojistas de Campo Grande) que, além de descontos, pretende exaltar o sentimento de amor ao Brasil durante a Semana da Pátria. Presidente da entidade, Adelaido Vila falou ao Bom Dia Campo Grande desta quarta-feira (4) sobre a ação, que foi lançada no dia anterior na presença de autoridades, empresários e do CMO (Comando Militar do Oeste).

“É uma campanha diferenciada porque visa a enaltecer o sentimento pátrio, despertar esse sentimento um pouco adormecido da brasilidade, enfeitando o centro de verde e amarelo. É uma campanha muito bonita com o objetivo, também, de trazer o consumidor para que possa ver o que foi feito no Reviva Centro e gozar do benefício de grandes promoções”, afirmou Adelaido na Educativa 104.7 FM.

Além de lojas da rua 14 de Julho, comércios, bares, hotéis e restaurantes nas outras ruas do Centro também aderiram à ação que começa nesta quinta-feira (5). Além do CMO, Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande, Maçonaria, Ordem DeMolay e os Escoteiros estão envolvidos na campanha. “É algo feito com muitas mãos. Para nós, é interessante esse sentimento de se apropriar do Brasil que é nosso”.

A campanha surge, também, em um mês carente de datas para ativar a atividade comercial, seguindo uma convocação da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) para suas associadas. Cada estabelecimento comercial oferecerá sua promoção, mas a concorrência entre lojas promete gerar vantagens para os compradores, destacou Adelaido. “Esperamos que o pessoal do interior venha prestigiar. É uma grande oportunidade de virem conhecer o Centro novo e aproveitarem as promoções”.

O site da CDL-CG (em http://www.cdlcg.com.br) divulgará o nome das empresas participantes da ação, que também serão identificadas com o cartaz da promoção e adesivos em vitrines. Além disso, serão distribuídas 15 mil bandeirinhas na avenida Afonso Pena a partir desta quinta-feira para instigar as pessoas a participarem. “Queremos ver Campo Grande de verde e amarelo na Semana da Pátria”.

Otimismo
Presidente da CDL-CG demonstra expectativa positiva com a inauguração da Nova 14 de Julho. (Foto: Iasmin Biolo/Fertel)
Presidente da CDL-CG demonstra expectativa positiva com a inauguração da Nova 14 de Julho. (Foto: Iasmin Biolo/Fertel)

Adelaido Vila afirmou que, nos últimos meses, comerciantes têm colecionado índices que abastecem o otimismo com a atividade, aliados às perspectivas criadas como projeto da rota bioceânica –que promete abrir um novo caminho para a produção brasileira rumo ao Oceano Pacífico, com Campo Grande sendo uma das portas de entrada do caminho que segue pelo Paraguai, Argentina e portos no Chile, em direção à Ásia.

“Acreditamos que até 2022 Campo Grande vai se tornar uma nova cidade, totalmente diferente, muito semelhante a quando chegou a estrada de ferro. Esse novo boom virá porque seremos um centro de captação, de distribuição de mercadorias vindas, inclusive, da China. Isso tudo faz com que Campo Grande já acelere. Temos dois anos para este grande momento”, afirmou o presidente da CDL-CG.

Reviva Campo Grande

O dirigente também falou sobre o “alívio” de comerciantes com a finalização das obras do Reviva Centro. Atualmente, a 14 de Julho recebe retoques para a inauguração, de fato, em novembro, quando as lojas se prepararão para as vendas de final de ano.

“Está na hora de termos um pouco de sossego, um pouco de paz. Espero que as pessoas consigam recuperar o fôlego e gerar empregos. Campo Grande perdeu muitos postos de trabalho na área central, apesar de estar entre as capitais que mais gerou empregos”, disse Adelaido, lembrando que muitos empresários tiveram de demitir ou mesmo fechar as portas com a perda de clientes durante as obras.

Com a inauguração da Nova 14, ele afirma haver uma expectativa de “o Natal no Centro será diferenciado”, com uma decoração que faça jus aos investimentos realizados e movimento dos próprios empresários, que pretendem repaginar seus estabelecimentos e qualificar seu pessoal. Para tanto, destacou o dirigente da CDL, a entidade tem oferecido treinamentos e cursos para melhor atender à clientela.

Ocupação do Centro

Adelaido Vila também comentou o projeto da Prefeitura da Capital em converter, ao custo de R$ 36 milhões, o antigo Hotel Campo Grande em um condomínio residencial popular. No dia anterior, ele participou de audiência na Câmara Municipal, onde apresentou questionamentos sobre a iniciativa –alguns deles repetidos à Educativa 104.7 FM, embora ele tenha reiterado ser a favor de se repovoar o Centro.

“Somos extremamente favoráveis a se levar moradias para a área central, até porque temos um aparato na região que é inutilizado a partir das 18h, quando tudo fica parado. Poderíamos aproveitar melhor, em vez de levar pessoas para lugares longínquos e sem estrutura, pois tem tudo isso no Centro”, destacou. “A preocupação é a condição que vai ser dada para que as pessoas morem aqui e o desembolso para que isso ocorra”, emendou.

Adelaido reagiu ao que qualificou ser uma tentativa de “criar uma guerra entre lojistas e as classes mais populares” ao pontuar que comerciantes seriam contrários ao projeto por conta da origem dos potenciais moradores do condomínio.

“Andam dizendo que não queremos pobres no Centro, e isso é uma mentira. Lamento demais por quem diz isso. É importante dizer que toda a reforma no Centro não foi feita nas lojas, mas sim na rua, que é de todos. O comerciante já foi judiado com tudo isso, sofreu bastante, e agora tentam jogar ele contra a população que compra dele. É um absurdo”, disparou Adelaido.

“Temos clareza de que as classes B, C e D são nosso público e os queremos no Centro. O que não queremos é que pessoas sejam jogadas em um hotel”, emendou, afirmando que a CDL não foi consultada durante a elaboração do projeto, que até pode ser positivo, mas não tem detalhes apresentados.

“Fico imaginando que se pega uma criança e coloca dentro de um edifício como aquele, feito para ser hotel. Onde ela vai brincar? Onde vai ter lazer? Vão ser contempladas todas aquelas determinações para ele se tornar habitável? Se sim, lindo, que mudem amanhã, será ótimo para Campo Grande e para o Centro, ajudando a dar uma vida noturna à região. Mas, como campo-grandense, não gostaria de gente confinada em um pequeno espaço e muito caro”.

Fim de ano

O presidente da CDL-CG ainda aproveitou a entrevista para comentar os preparativos do comércio para o período de final de ano, quando a 14 de Julho estará totalmente liberada. Embora ainda não haja dados sobre o número de vagas a serem abertas, ele deixou claro que os trabalhadores, temporários ou não, deverão ter qualificação para prestar um bom atendimento. “Não dá mais para ser o vendedor ‘já que’: ‘já que não consegui passar em concurso, ser médico ou advogado, vou ser vendedor’. Isso acabou. Com a readequação do mercado, só os bons estão ficando”.

Nesse sentido, a CDL-CG vem oferecendo, inclusive com algumas opções gratuitas, cursos de qualificação para os profissionais de vendas. Mais informações sobre os treinamentos podem ser obtidas na entidade.

Sintonize – Com produção de Rose Rodrigues e Alisson Ishy e apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, o Bom Dia Campo Grande permite a você começar o seu dia sempre bem informado, por meio de um noticiário completo, blocos temáticos e entrevistas sobre assuntos variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h30, na Educativa 104.7 FM e pelo Portal da Educativa.  Os ouvintes podem participar enviando perguntas, sugestões e comentários pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail reporter104fm@gmail.com.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *