O livro “Amálgama” em destaque Na Cadeira do DJ com Fabio Q.

Compartilhe:

Fabio Q. em entrevista ao programa em 2018. (foto: Daniel Rockenbach)

A entrevista Na Cadeira do DJ desta segunda-feira (07/10) com Celito e Gilson Espíndola na Educativa 104.7 FM é com o muralista, grafiteiro, artista visual e quadrinista, Fabio Q. O artista volta ao programa para falar sobre seu novo livro: “Amálgama – Memórias, Processos e Narrativas” em campanha de financiamento coletivo pela plataforma digital Catarse e com lançamento previsto para 26 de novembro no Sesc Cultura.

De origem humilde, Fabio Q nasceu e viveu boa parte da vida na periferia de São Paulo. “Desde cedo tinha muito interesse por desenho. Meu primeiro contato com a literatura foi na escola com a Coleção Vagalume. Minha mãe tava preocupada em botar pão na mesa então não tinha dinheiro pra cultura”, conta Fabio. Com o tempo acabou descobrindo o Rap e isso abriu novos horizontes, “o Rap foi importante pra mim, foi quem me introduziu à literatura, foi quem trouxe essa coisa do prazer pela palavra”.

Foi na música das ruas que Fabio redescobriu o interesse pelo desenho e acabou enveredando no mundo da arte de rua e o grafite, “quando comecei a pintar com meu primo, não tinha essa noção das leis. Lembro de uma situação no começo em que o porteiro achou bonito nosso grafite mas ficava mal pra ele se a gente continuasse”. No cinza das ruas, a maior preocupação não é com a arte e sim com a propriedade privada ao que o artista colocou: “temos mais preocupação com as paredes sujas que com o sangue escorrendo pelo chão”.

Fabio Q conta que em 2009, depois de várias intervenções artísticas com grafite começou a querer procurar novos rumos, “em 2009 eu meio que tava cansado de pintar nas ruas e fui tentar entender isso. Conversando um dia com um amigo em uma galeria, das várias dicas que ele deu uma eu carreguei pra casa: esse amigo falou que eu lia muito e isso não refletia no meu trabalho. Ali eu percebi que a escrita existia mas ficava na gaveta”. Nessa época o autor fez um curso com o escritor e quadrinista Lourenço Mutarelli, “foi um grande mestre que tirava das pessoas o que elas sabiam fazer de melhor, aprendi muito com ele. Saí do curso e ao invés de fazer quadrinhos que era o que se esperava, publiquei dois contos”. A partir do encontro da escrita com a arte o muralista juntou seus talentos nos quadrinhos ao lançar “Janela da Alma”: “eu tinha os contos e as artes visuais e assim saiu o Janela”.

Sobre ‘Onírica’, Fabio conta: “com o Onírica foi uma busca do meu trabalho de escrita dentro da minha arte. Eu comecei primeiro só com a pintura. O xadrez era algo recente na minha cabeça assim como Jung quando eu discuto a ideia de que a narrativa pode se prender à mente de uma pessoa”. Sobre a referência a ao estudioso da Psiquiatria Carl Jung e a ideia de impacto sobre o leitor, Fabio argumenta: “quero que minha obra continue na leitura do outro. Essas leituras me dizem muito porque ali eu sinto as coisas que eu causei no leitor”.

Em Campo Grande desde 2018, Fabio já ministrou curso sobre criação de Histórias em Quadrinhos no Centro Cultural José Octávio Guizzo e no Sesc Cultura. Sobre a experiência, comenta:  “descobri que Campo Grande tem uma galera legal, talentosa e interessada com esse contato com a turma do curso”. Além do curso, o muralista fez um mural na Esplanada Ferroviária em parceria com os artistas locais Guido Drummond e Luiz Xavier na parede do Ateliê 118. Sobre o mural conta “a obra vai fazer um diálogo com a cidade, com o velho e o novo”. artista e autor ainda participou das duas últimas edições do Festival de Inverno de Bonito expondo e, em 2019, com curso de criação de Histórias em Quadrinhos.

Com o apoio editorial do escritor e editor Leonardo Triandopolis Vieira, Fabio preparou seu novo livro: “Amálgama” – uma obra que registra diversas vertentes do trabalho do autor em HQs, contos, murais, pinturas e processos criativos. O livro conta com uma introdução de Bill W. Adias contando um pouco da trajetória do autor desde 1993 quando iniciou seu processo pintando graffiti, segue com oito HQs curtas e dois contos e um amálgama que junta um registro dos murais e pinturas produzidos nos últimos 10 anos. A obra fecha com um capítulo elucidando o processo criativo do autor e um posfácio do jornalista e escritor Daniel Rockenbach que fez uma entrevista com Fabio Q.

“Amálgama – Memórias, processos e narrativas” pode ser adquirido em pré-venda na campanha de financiamento do livro na plataforma virtual Catarse. Os interessados podem colaborar e adquirir o livro em diferentes opções: do livro normal ao pacote do livro com recompensas como as HQs “Janela da Alma” e “Onírica”, posteres, originais e comissions a combinar com o artista. Desde o lançamento da campanha no dia 4 de outubro, mais de 50% do valor da meta foi alcançado. O financiamento coletivo vai até 8 de novembro e o lançamento está marcado para o dia 26, no Sesc Cultura. Confira o vídeo da campanha no Catarse:

Clique aqui para colaborar com a iniciativa no Catarse.

Sintonize – Apresentado por Gilson e Celito Espíndola e com produção de Daniel Rockenbach, o programa Na Cadeira do DJ vai ao ar às segundas e quartas-feiras, das 10h30 às 12h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa (na aba Ouvir a Rádio) ou pela Live na fan page do programa no Facebook. O Cadeira do DJ também está no Instagram.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *