plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Governo do Estado injeta mais de R$ 5 milhões na economia de MS com pagamento de benefícios sociais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Beneficiários do Programa Mais Social já podem utilizar o benefício a partir desta terça-feira (17). O crédito de R$ 200,00 nos cartões já está liberado e pode ser usado na compra de alimentos e itens de higiene pessoal. Entre o Mais Social e ainda beneficiários em fase de transição do antigo Programa Vale Renda, o Governo do Estado injeta mais de R$ 5 milhões na economia de Mato Grosso do Sul.

A liberação do crédito para os primeiros 10 mil beneficiários do Programa Mais Social é um passo importante para a totalidade do programa, conforme a secretária da Sedhast, Elisa Cleia Nobre. “É um passo importante e muito significativo. Estamos avançando e principalmente dando segurança para as famílias em vulnerabilidade social de nosso estado. Todos os dias as equipes do Mais Social estão realizando visitas domiciliares, conferindo dados para que cheguemos, o mais rápido possível, na totalidade de atendimentos. Zelo com os recursos públicos e responsabilidade com quem precisa marcam o nosso trabalho diário”, explica a secretária.

As visitas domiciliares são outra ponta do processo que envolve um grande número de profissionais, nos 79 municípios de MS. Cada visita é mapeada e os documentos necessários conferidos com clareza para que os recursos públicos investidos cheguem realmente nas mãos de quem precisa. A estimativa é que mais de R$ 240 milhões por ano sejam investidos pelo Governo do Estado no Mais Social.

O Mais Social é de caráter permanente e tem um diferencial de não expirar após o fim da pandemia. O programa do Governo do Estado é gerido pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

Mais Social

O Mais Social é um auxílio pensado pela equipe do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul para atender as famílias em situação de vulnerabilidade social, insegurança alimentar e nutricional. O programa vai pagar R$ 200 mensais para beneficiários que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. As 100 mil famílias beneficiárias do Mais Social estão sendo extraídas conforme dados disponibilizados pelo CadÚnico. Conforme a regulamentação do programa, será concedido um benefício por família.

Equipes da Sedhast estão realizando o contato com os beneficiários, portanto é necessário aguardar a visita desses grupos de trabalho que estarão devidamente identificados e respeitando as normas de biossegurança adequadas ao atual momento de pandemia.

Leomar Rosa, Sedhast

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *