plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

13 de julho de 2024 - 14:24

Funcionária da SEMAGRO defende tese sobre unidades de conservação e espécies ameaçadas de extinção

“ Threatened species in priority areas for biodiversity conservation: data systematization, influence of choice of methods and applications, in Mato Grosso do Sul, Brazil” ( “Espécies ameaçadas em áreas prioritárias para a conservação da biodiversidade: sistematização de dados, influência da escolha de métodos e aplicações em Mato Grosso do Sul, Brasil”) é o tema da tese de doutorado da bióloga e servidora da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (SEMAGRO), Sylvia Torrecilha. A pesquisa, desenvolvida no núcleo de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), foi defendida nesta terça-feira (29/05), no miniauditório da instituição, em Campo Grande.

O trabalho de quatro anos realizado por Sylvia, sob a orientação do professor Danilo Ribeiro, esteve focado na avaliação e definição de métodos de priorização de áreas para a conservação da biodiversidade regional. Entre os dados coletados e apresentados pela bióloga, está o registro de 760 espécies de mamíferos e aves ameaçados de extinção em Mato Grosso do Sul. Desse total, 439 espécies são de mamíferos e 321 são aves.

As metas estabelecidas pelos especialistas para conservar o ecossistema e a biodiversidade mundial, definem que cada país deve proteger 17% de seu território. Em todo o mundo existem 200 mil unidades de conservação, que protegem 15,4 % do planeta, de acordo com Sylvia.

Em sua explanação, a servidora de mais de 30 anos da SEMAGRO identificou a existência de 13% de unidades de conservação em Mato Grosso do Sul. “A meta para 2020 deve ser aumentar esse índice”, considerou.

Ao concluir a apresentação da tese, Sylvia ressaltou: “ A finalidade de nosso estudo é produzir conhecimentos aplicáveis às políticas públicas”. Para o professor Danilo “ conseguimos tirar as informações do armário, e fazer com que a base de dados fique disponível on line para qualquer  pesquisador”.

Serviço – Quem quiser mais informações sobre a tese de doutorado de Sylvia Torrecilha, é só entrar em contato com o Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação  (PPGEC) da UFMS. O telefone é (67) 3345 7342.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *