plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

4 de março de 2024 - 18:41

Documentário debate situação dos direitos das crianças guarani-kaiowá

Documentário visa a apresentar a realidade das crianças e jovens guaranis-kaiowás nas aldeias de Dourados. (Foto: Divulgação)
Documentário visa a apresentar a realidade das crianças e jovens guaranis-kaiowás nas aldeias de Dourados. (Foto: Divulgação)

O documentário “Guarani-Kaiowás Ivy Poty – Flores da Terra”, que aborda o contexto das crianças e jovens indígenas em Dourados, terá pré-lançamento exclusivo esta semana durante a “VI Kuñangue Aty Guasu – Grande Assembleia das Mulheres Kaiowá Guarani”, na Aldeia Amambai.

O evento reúne de 10 a 14 de julho (desta terça-feira a sábado) representantes de todas as aldeias do Cone Sul do Mato Grosso do Sul, bem como organizações indigenistas e autoridades ligadas às questões indígenas. “A assembleia é um momento de fortalecimento, em que as mulheres têm voz e trazem as demandas de seu povo para discutir e encaminhar”, diz Jaqueline Gonçalves, uma das organizadoras.

Na programação, além de pautas relacionadas aos territórios e às perspectivas de candidaturas indígenas nas eleições deste ano, estão previstos também temas como “o genocídio das crianças indígenas e o direito aos filhos e a educá-los do modo de ser nativo”, “o direito à medicina tradicional e ao parto humanizado” e “o direito a uma educação diferenciada nas escolas indígenas e ao ensino na língua materna”.

Segundo Jaqueline, a exibição do documentário será importante para fomentar e ampliar essas discussões.

“Nós demos prioridade para que os guarani-kaiowás fossem os primeiros a ter acesso ao conteúdo produzido”, destaca Lucas José Ramos Lopes, um dos coordenadores do projeto do filme. Para ele, “o evento é uma oportunidade de apresentar o resultado do trabalho às pessoas diretamente envolvidas no documentário e, a partir disso, definir novas ações e estratégias de promoção e defesa de direitos, em conjunto com os atores locais”.

Infância guarani-kaiowá

A garantia dos direitos das crianças guarani-kaiowá está intimamente ligada à preservação de seu modo de ser tradicional. É o que mostra o documentário “Guarani-Kaiowás Ivy Poty – Flores da Terra”, ao traçar um panorama da infância indígena de Dourados.

[yotuwp type=”videos” id=”SO1BffDoNQQ” ]

Produzido pela Rede Marista de Solidariedade, o filme faz uma contextualização da vida dos guarani-kaiowá, ressaltando a concepção de criança e o valor das relações intergeracionais naquele modelo de organização familiar e comunitária. Ele destaca a importância da valorização da cultura e da identidade étnica no processo de desenvolvimento das crianças e dos jovens e aborda o cenário das políticas públicas de atenção a esses meninos e meninas.

“O documentário promove uma escuta dos indígenas, de atores da rede de atendimento, de organizações da sociedade civil e outros profissionais sobre questões sociais, políticas, culturais e identitárias da população guarani-kaiowá, com a proposta de contribuir para a promoção e defesa de seus direitos, em especial das crianças e jovens”, apontam os diretores do filme, Camilla da Silva e Souza e Vinícius Gallon.

De acordo com a coordenadora do projeto, Juliana Kuwano Buhrer, “a expectativa é de que a produção contribua para os debates e formações das redes locais e seja utilizada como subsídio para os agentes que participam da formulação, implementação e monitoramento das políticas públicas”.

Violações de direitos

“Guarani-Kaiowás Ivy Poty – Flores da Terra” revela um cenário de sistemáticas violações de direitos, que afetam diretamente as crianças e jovens indígenas. Além das dificuldades de acesso a condições básicas, como alimentação e saúde, a perda das referências culturais pelo contato com a cidade tem comprometido a perspectiva de vida de meninas e meninos e levado muitos ao suicídio.

Os entrevistados no filme indicam que no campo da educação também há grandes desafios, como a garantia de acesso a todas as crianças, a precariedade e falta de manutenção na infraestrutura das escolas, o olhar dos professores e a carência de materiais didáticos específicos e diferenciados, que contemplem a cultura e a língua nativas.

A história dos guaranis e kaiowás é marcada pela resistência para que, nas palavras de um deles registradas no documentário, tenham minimamente seu “direito de existir”.

Serviço – O pré-lançamento do documentário “Guarani-Kaiowás Ivy Poty – Flores da Terra” acontece nesta quarta-feira (11 de julho), a partir das 19h, durante a VI Kuñangue Aty Guasu – Grande Assembleia das Mulheres Kaiowá Guarani, na Aldeia Amambai em Mato Grosso do Sul.

A RMS (Rede Marista de Solidariedade) atua na promoção e defesa dos direitos das infâncias e juventudes nas áreas de Educação, Saúde e Solidariedade do Grupo Marista. Também desenvolve estratégias de incidência política e promove ações de educação para a solidariedade, estabelecendo parcerias com poder público e iniciativa privada, em sintonia com frentes internacionais de promoção e defesa dos direitos de crianças e jovens. Para mais informações, acesse: http://www.solmarista.org.br.

(Da assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *