plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM Educativa [ AO VIVO ]

2 de fevereiro de 2023 - 13:17

Campanha busca dobrar número de transplantes de órgãos, diz Secretário de Saúde

O Governador Reinaldo Azambuja participou esta manhã da solenidade de lançamento da Campanha de Doação de Órgãos no auditório da governadoria.

A mobilização é uma realização do Governo do Estado através da Secretária de saúde e tem como principal alvo sensibilizar e mobilizar a população para o tema.

“A ideia da campanha é esclarecer e sensibilizar a população sobre os importantes resultados conseguidos através da doação. Temos uma demanda enorme no estado que depende destas doações, dessa forma a nossa campanha vem a contribuir para que este cenário mude e atenda a população que hoje aguarda na fila”, explicou Reinaldo Azambuja.

O Secretário de Saúde, Nelson Tavares disse há pouco ao Portal da Educativa que o objetivo da campanha é sensibilizar as famílias e conscientizar sobre a vontade manifestada em vida de um familiar sobre o desejo de doar seus órgãos. “A manifestação dessa vontade certamente contribui para reduzir a fila de espera de pacientes que dependem de um transplante para sobreviver, seja rins, córneas, tecidos, coração ou outro órgão”, finalizou Tavares.

Além do governo estadual, entidades como a ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Unimed, Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) e Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), aderiram à campanha e auxiliaram efetivamente as ações.

Números divulgados pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) apontam que, até junho deste ano, haviam 32 mil brasileiros ‘ativos’ na lista de espera por um transplante. Em Campo Grande, a Santa Casa realiza até 50 transplantes por ano e a expectativa com esta campanha é de chegar a 100 transplantes.

Os índices revelam também que de janeiro a junho de 2015, o número de transplantes de órgãos sólidos (coração, fígado e rim, por exemplo) era de 3.770, de tecidos (córnea, ossos e pele) 16.742 e 907 de medula óssea. Ainda segundo a Associação, no primeiro semestre de 2015 apenas sete sul-mato-grossenses se enquadravam na classificação de ‘doadores efetivos’.

Por: Adriano Hany / Edmir Conceição

Foto: Rogério de Medeiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *