plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

28 de fevereiro de 2024 - 04:27

Bom Dia Campo Grande: especialista fala sobre PNL e como a neurolinguística pode lhe ajudar profissionalmente

Geovani Teles ministra palestra na ACICG nesta quinta-feira; ele destaca que a Programação Neurolinguística permite à pessoa uma mudança de atitude sobre a vida
Geovane Teles falou ao Bom Dia Campo Grande sobre os benefícios das técnicas de PNL na vida das pessoas. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)
Geovane Teles falou ao Bom Dia Campo Grande sobre os benefícios das técnicas de PNL na vida das pessoas. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)

Muito além do “pensamento positivo”, a PNL (Programação Neurolinguística) permite à pessoa superar seus limites em um processo de influência que, por tabela, acaba levado para outras atividades profissionais. Tendo esta característica em foco, a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) convidou o especialista Geovane Teles para ministrar uma palestra sobre “Persuasão e Vendas”, que está com vagas esgotadas e acontece às 19h na noite desta quinta-feira (30), na sede da entidade.

Teles participou do Bom Dia Campo Grande desta quinta, onde falou sobre o evento e detalhou um pouco mais os efeitos da PNL na vida das pessoas –inclusive como uma ferramenta profissional que reúne técnicas de comunicação, desenvolvimento pessoal e psicoterapia e que trabalha a conexão entre processos neurológicos, linguagem e padrões comportamentais visando a atingir objetivos.

“A PNL tem algumas definições, mas a que mais uso é a do ‘estudo da excelência’”, disse Teles à Educativa 104.7 FM. Ele lembra que a técnica surgiu na década de 1970 a partir do neurolinguista Ricardo Blander –considerado o “papa da PNL” e que certificou, entre outros, o ex-presidente dos EUA Barack Obama. “Blander se perguntou o porquê de algumas pessoas tinham resultado e sucesso e outras não, indo estudar o comportamento humano e o que as pessoas de sucesso faziam de diferente”.

Foi esse “incômodo”, segundo o trainer, que levou Blander, um profissional das áreas de Matemática e Informática, a analisar como as pessoas tinham resultados diferentes fazendo as mesmas atividades. Teles prosseguiu explicando que a Programação Neurolingústica é “uma comunicação comigo mesmo e com o outro. Considero a PNL uma das ferramentas mais completas hoje, porque ajuda no diálogo comigo mesmo, deixando de lado o ‘não consigo’, ‘não posso’, ‘não mereço’, ‘não sou capaz’, e em relação ao outro. É a capacidade de influenciar, persuadir, de pela linguagem convencer alguém”.

Técnicas
Teles separa a "influência" da "manipulação" na aplicação das técnicas de PNL. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)
Teles separa a “influência” da “manipulação” na aplicação das técnicas de PNL. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)

Geovane Teles afirma que, dentro da PNL, a principal técnica a ser passada é a que ensina as pessoas a dizerem, pela linguagem, exatamente o que querem. “Boa parte das pessoas tem uma linguagem muito negativa. Como ter um resultado positivo se sua linguagem é negativa?” questionou, reforçando que isso não significa simplesmente pensar positivo. “O pensamento positivo pode ajudar, mas não resolve. Pensar positivo é dizer que vai dar certo. A linguagem positiva é assertiva”, afirmou. Ele exemplificou com questionamentos feitos por pessoas sobre seus desejos pessoais, que incluíam, por exemplo, não querer mais andar de ônibus.

“Dizer ‘eu quero comprar um carro’ é diferente de ‘não quero andar de ônibus’, mas as pessoas estão habituadas a fazerem algo que não tem resultado. Se eu disser agora ‘não quero andar de ônibus’, a imagem que lhe vem na cabeça é a do ônibus. Mas se digo ‘quero comprar um carro’, é no carro que você pensa”, explicou. Essa mudança de raciocínio, explicou Teles, resulta em uma sincronia corrente entre pensamento e ações. “É o que se chama de comportamento congruente”.

Persuasão x manipulação

Geovane Teles afirma que o domínio da linguagem também tem como resultado a melhor comunicação com o seu público-alvo, algo importante, por exemplo, no campo de vendas. “Imagine dois produtos, dois serviços aparentemente iguais. Qual a diferença entre comprar comigo e com meu concorrente? É onde entra a capacidade de influenciar, a técnica de rapport, de gerar empatia no outro”, disse. A partir da construção de uma relação de confiança, frisou o trainer, a possibilidade de negócio se torna maior.

O especialista reforça que a identificação entre pessoas ocorre, muitas vezes, de forma inconsciente, o que leva a técnicas de persuasão como o “espelhamento” –onde você busca espelhar a pessoa de forma a reforçar a similaridade entre ambos. Ele afirma que isso não depende exclusivamente da forma de falar ou vestir e demanda cautela justamente para não gerar um efeito contrário. “Pode soar grotesco, feio e a pessoa estranhar. Em vez de gerar, quebra a empatia”.

Ainda de acordo com Teles, a PNL estuda como as pessoas se comportam e que tendências seguem. Segundo ele, 95% do comportamento é manifestado de forma inconsciente. “Significa dizer que fazemos coisas que nem sabemos que fazemos. Somos influenciados o tempo todo pelo nosso inconsciente”, pontuou, apontando ser isto parte de nosso “instinto de sobrevivência” dentro do bando –no caso, a sociedade.

O especialista ainda separa os termos “influência” e “manipulação” no uso das táticas de vendas. “No pejorativo, analiso que ‘influenciar’ é positivo e ‘manipular’, negativo. Se estou influenciando alguém não vejo problema, mas manipular significa fazer alguém ter uma atitude na qual só eu tenho benefício. Faço comprar algo e depois você se arrepende. Mas se faço isso e você vai ter um benefício, então eu te influenciei”, disse.

Treiner afirma que Programação Neurolinguística permite à pessoa mudar sua atitude perante os objetivos. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)
Treiner afirma que Programação Neurolinguística permite à pessoa mudar sua atitude perante os objetivos. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)

O domínio dessa linguagem, no ramo de vendas, é fundamental para a concorrência, frisou Teles, em um ambiente no qual as pessoas que têm obtido destaque com um comportamento mediano. “Às vezes o atendimento é tão ruim que, quando a pessoa é mediana, surpreende. Mas teoricamente a obrigação é o cliente ser bem atendido”, sentenciou, apontando que, muitas vezes, a profissão de vendedor acaba subestimada pela sociedade –que a vê apenas como um “degrau”. “Mas a pessoa tem de ter capacidade, estar habilitada e dominar técnicas”.

A palestra desta quinta-feira na ACICG está com inscrições encerradas devido à alta procura. Porém, o especialista também ministrará na Capital, nesta sexta (31) e sábado (1º), um curso por meio da Aviva Cursos e Desenvolvimento –mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3222-2250, sendo que interessados podem participar do sorteio de vagas no treinamento se entrarem em contato com a empresa até o fim desta tarde.

Sintonize – Com produção e Rose Rodrigues e Alisson Ishy e apresentação de Maristela Cantadori e Celito Espíndola (que excepcionalmente substituiu Anderson Barão), o Bom Dia Campo Grande permite aos ouvintes começar o dia sempre bem informados, por meio de um noticiário completo, blocos temáticos e entrevistas sobre assuntos variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h30, na Educativa 104.7 FM e pelo Portal da Educativa. Os ouvintes podem participar enviando perguntas, sugestões e comentários pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail bomdiacampogrande2018@gmail.com.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *