“Vampiro Capeta”: Cartão Verde recebe o ex-volante, comentarista e dirigente Vampeta

Compartilhe:

Ex-jogador atualmente trabalha na Jovem Pan e está no comando do Grêmio Osasco; programa vai ao ar na TVE Cultura às 21h30 desta quinta-feira
Vampeta teve passagens vitoriosas pelo Corinthians. (Foto: TV Cultura/Divulgação)
Vampeta teve passagens vitoriosas pelo Corinthians. (Foto: TV Cultura/Divulgação)

O ex-volante, comentarista e dirigente de futebol Marcos André Batista Santos será o convidado do Cartão Verde desta quinta-feira (30). O nome e os títulos pomposos até se aplicam ao jogador graças à sua carreira, porém, foi com o apelido de Vampeta e a irreverêcia que ele marcou seu nome no futebol brasileiro. O programa vai ao ar às 21h30 na TVE Cultura e pelo Portal da Educativa.

Nascido em Nazaré (BA) em 13 de março de 1974, Vampeta atualmente se divide entre as obrigações como dirigente do Grêmio Osasco/Audax e a bancada de comentarista de futebol na Jovem Pan. O apelido veio da adolescência: quando chegou ao Vitória, Vampeta não tinha os dentes da frente, e os colegas de clube juntaram as palavras “Vampiro” e “Capeta” para se referir ao jogador –que, aparentemente, não se incomodou.

No Rubro-Negro baiano, entrou em campo ao lado de nomes como Dida, Roberto Cavalo, Paulo Isidoro e Alex Alves. Foram dois anos no clube até que, 1994, seguiu para o PSV Eindhoven, da Holanda. Em um ano atribulado, foi para o Venlo e, em seguida, chegou ao Fluminense, por empréstimo, para retornar em 1997 ao time holandês –onde foi campeão da Eredivise e considerado o melhor volante do torneio.

A atuação lhe rendeu o contrato com o Corinthians, que passou a defender em 1998 e fez sua história no futebol brasileiro. Em um elenco com nomes como Marcelinho Carioca, Rincón e Ricardinho, foi campeão Paulista e Brasileiro (1998 e 1999) e do primeiro Mundial de Clubes, em 2000.

As atuações pelo Alvinegro lhe renderam o passaporte para defender a Seleção Brasileira, na qual conquistou a Copa América (1999). Com os títulos, apostou em um terceiro retorno à Europa, jogando pela Inter de Milão e o Paris Saint-Germain, mas voltou ao Brasil em 2001. Esteve no Flamengo e, no ano seguinte, retornou ao Corinthians –faturando a Copa do Brasil e o Torneio Rio-São Paulo de 2002, retornando novamente à Seleção, na qual foi campeão mundial em 2002.

Em 2003, após ser novamente campeão paulista pelo Timão, Vampeta sofreu uma séria lesão, ficando fora dos gramados por oito meses. Recuperado, ficou insatisfeito com o banco, deixando o clube. Voltou ao Vitória em 2004, partindo depois para o Al Salmiya (Kuwait). Em 2005, atuou pelo Brasiliense e, em 2006, pelo Goiás.

Ainda voltou ao Corinthians em 2007, em uma passagem meteórica e, em 2008, jogou pelo Juventus-SP, onde encerraria a carreira como jogador –retomada rapidamente em 2011 no Grêmio Osasco, onde já era dirigente. Antes, porém, foi treinador do Nacional-SP.

Assista – Apresentado por Vladir Lemos e com comentários de Celso Unzelte, Vitor Birner e do tricampeão mundial Roberto Rivellino, o Cartão Verde é uma produção da TV Cultura de São Paulo retransmitida por emissoras parceiras de todo o país, que há mais de 25 anos discute semanalmente novidades sobre o futebol nacional e mundial.

TVE Cultura transmite o Cartão Verde a partir das 21h30 para Mato Grosso do Sul. O programa também pode ser acompanhado no Portal da Educativa (na aba Assista a TV e no link Ao Vivo) e pela fan page da rede social Facebook.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *