plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

24 de junho de 2024 - 00:37

Bom Dia Campo Grande destacou Semana Nacional de Ciência e Inovação e financiamentos via Tecnova II

Márcio Pereira, diretor-presidente da Fundect, apresentou na Educativa 104.7 FM convite para que a população conheça produção científica de MS em evento na Esplanada Ferroviária

Nos dias 24 e 25 de outubro –quinta e sexta-feira–, Campo Grande e várias outras cidades do Brasil realizam atividades referentes à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Sob o tema “Bioeconomia, Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”, o evento visa a tratar do crescimento sustentável do país alinhado à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (que trata dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). Em Campo Grande, as atividades serão realizadas das 8h às 20h na Esplanada Ferroviária.

Márcio Pereira explicou no Bom Dia Campo Grande importância da ciência e tecnologia no dia a dia da população. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)
Márcio Pereira explicou no Bom Dia Campo Grande importância da ciência e tecnologia no dia a dia da população. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)

Para falar mais sobre o evento, bem como do lançamento do Tecnova 2, que o Governo de Mato Grosso do Sul fará durante a Semana Nacional, o Bom Dia Campo Grande recebeu nesta quarta-feira (23) o diretor-presidente da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul), Márcio de Araújo Pereira, que destacou na Educativa 104.7 FM a importância da aproximação entre ciência e comunidade e de investimentos na ciência e inovação.

“Para nós, é o momento de mostrar a força da ciência nacional e, no Estado, como ela influencia o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e impacta a vida das pessoas”, afirmou. A Semana Nacional envolve atividades de diferentes Níveis de Educação, sempre com um mesmo foco. “A ciência muda a vida das pessoas, traz desenvolvimento e põe o Estado em outro patamar. Não por acaso, somos o 5º mais competitivo do país, e isso inclui o investimento em ciência”, prosseguiu Márcio.

A expectativa neste ano é de, pelo menos, repetir o engajamento de 2018, quando 100 instituições e 4 mil atividades participaram do evento –fazendo de Mato Grosso do Sul o Estado com mais ações. “Desde o que vai à nossa mesa, com inovação, pesquisa na alimentação até medicamentos, a ciência e a tecnologia estão em tudo”.

Ao longo de seus quase 22 anos, a Fundect registra um maior impacto com investimento nos últimos cinco, que concentraram 50% do investimento em todo o período. “E precisamos investir mais. Mesmo no momento pelo qual passa o Brasil, com todos os problemas, pagamos as bolsas de Mestrado e Doutorado, os projetos, temos perspectivas excelentes para o ano que vem e avançamos em outro campo, além do mundo acadêmico, incentivando o empreendedorismo por meio de startups e negócios inovadores”, disse o diretor-presidente.

Centelha

Márcio Pereira destaca o projeto Centelha MS, realizado em parceria com o governo federal e que prevê financiamentos de até R$ 60 mil para novas ideias. O edital foi fechado recentemente com a apresentação das propostas de empresas. Foram pré-selecionados 200 projetos, dos quais sairão os 28 que receberão o fomento financeiro. “Mas apareceram ideias maravilhosas. O Estado é muito rico, criativo e inovador”, afirmou.

O Centelha MS se baseia no incentivo a ideias inovadoras, que possam ter impacto positivo em um segmento econômico, na gestão pública ou no contexto social. “Dos vários projetos que temos há muitas tecnologias sociais, cerca de 30% de soluções para a comunidade resolver problemas locais”, destacou o diretor-presidente da Fundect.

Tecnova II

Dando um passo adiante ao Centelha MS, a fundação apresenta às 19h desta quinta-feira o Tecnova II, segunda edição do programa que prevê o financiamento de projetos já em andamento, desenvolvidos por empresas com, pelo menos, seis meses de atividade no qual já tenham um produto ou serviço inovador, mas que ainda dependa de desenvolvimento. Aqui, a possibilidade de financiamento chega a R$ 200 mil por projeto, em um total de R$ 2 milhões a serem disponibilizados pela Fundect.

Diretor-presidente da Fundect destacou que o Tecnova II pretende financiar até dez empresas com valores de R$ 100 mil a R$ 200 mil. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)
Diretor-presidente da Fundect destacou que o Tecnova II pretende financiar até dez empresas com valores de R$ 100 mil a R$ 200 mil. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)

A primeira edição do Tecnova foi lançada em 2016, oferecendo R$ 1,4 milhão em financiamentos a sete empresas selecionadas. Os resultados, conforme o diretor-presidente, foram satisfatórios, com o aparecimento de solução tecnológica para economia de energia em empresas, uma nova forma de aplicação de medicamentos veterinários e até mesmo uma solução para estacionamento via aplicativos. Márcio destacou que boa parte das empresas já realiza negócios fora do Estado.

“Vamos ajudar a empresa a vender. Embora percebam que tenham ganhado asas, nosso papel será o de dar um novo empurrão”, defendeu. O crescimento dos novos negócios acaba revertido em geração de emprego, renda e impostos. A ideia, agora é conseguir captar, pelo menos, dez projetos, oferecendo suporte financeiro de R$ 100 mil a R$ 200 mil para cada um. “Esperamos várias inscrições, convido as empresas a fazerem isso. Não é todo o dia em que alguém chega e faz uma proposta dessa”.

Márcio Pereira sustenta que “no momento em que todos olham os problemas do Brasil, Mato Grosso do Sul olha para a solução, que é investir no potencial do empreendedor, das pessoas criativas e com ideias”. Os projetos devem ser em áreas específicas: Mecânica e Mecatrônica, Tecnologia da Informação e Comunicação, Biotecnologia e Bioeconomia, Agronegócio e Gestão.

"A ciência muda a vida das pessoas, traz desenvolvimento e põe o Estado em outro patamar", disse Márcio. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)
“A ciência muda a vida das pessoas, traz desenvolvimento e põe o Estado em outro patamar”, disse Márcio. (Foto: Pedro Amaral/Fertel)

“O Centelha MS trabalhou a ideia. Aqui, olhamos o produto ou serviço em si, em um estágio um pouco mais avançado e, por isso, o recurso é um pouco maior”, salientou Márcio. A Fundect oferecerá acompanhamento e suporte no desenvolvimento do projeto e a preparação das equipes selecionadas no Tecnova II.

O projeto poderá ser consultado no estande do governo estadual montando para a Semana Nacional de Ciência e Inovação, onde serão apresentadas outras pesquisas incentivadas pela Fundect –como o controle do Aedes aegypti que já resultou na redução de incidência do mosquito causador da dengue e o incentivo financeiro a estudantes. “O empresário que quer conhecer mais sobre o Tecnova, o empreendedor que deseja se integrar ao que ocorre no Estado por meio e sua startup. Participem, visite o estende, onde temos uma equipe dando informações sobre esta e outras atividades”, convidou Márcio Pereira.

Sintonize – Com produção de Daniela Benante, Eliane Costa e Alisson Ishy, reportagens de Daniela Nahas, Zilda Vieira, Katiuscia Fernandes, Bernardo Quartin e Gildo Pereira, apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, coordenação e edição de Rose Rodrigues e apoio técnico de Roberto Torminn e do DJ juju, o Bom Dia Campo Grande permite a você começar o seu dia sempre bem informado, por meio de um noticiário completo, blocos temáticos e entrevistas sobre assuntos variados.

O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h30, na Educativa 104.7 FM e pelo Portal da Educativa.  Os ouvintes podem participar enviando perguntas, sugestões e comentários pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail reporter104fm@gmail.com.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *