Audiovisual: Agência Nacional do Cinema seleciona dois documentários de Mato Grosso do Sul

Compartilhe:

O Programa Brasil de Todas as Telas selecionou duas produções de Mato Grosso do Sul para compor a linha de produção de conteúdos destinados às TVs Públicas. Investimento de R$ 60 milhões deve resultar em 250 horas de programação inédita para quase 200 canais dos segmentos comunitário, universitário e educativo e cultural em todo País.

De Mato Grosso do Sul, foram contemplados “Fronteiras Fluídas”, produzido pela produtora Polo MS Cinema e Vídeo, e “Guateka”, da produtora Rotta e Lima Produções.

5555
Joel Pizzini dirige uma das produções que abordam questão indígena. (Foto: Reprodução)

“Fronteiras Fluidas” tem direção de Joel Pizzini e Mariana Fagundes. Destinado ao público adulto, o programa aborda os mundos indígenas que coexistem com outros mundos: negros, brancos, mestiços, resultando no Brasil miscigenado. Foram investidos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) R$ 1.351.754,00.

“Guateka”, com direção de Thiago Rotta de Lima e é destinado ao público jovem. É uma série que narra o cotidiano de quatro indígenas guarani-kaiowá que vivem na reserva indígena de Dourados, considerada a maior concentração de índios em área “urbana”, em um cenário precário, com muita pobreza e violência. Os jovens formam um grupo de Rap. Foram aplicados R# 650 mil do FSA na produção do documentário.

Conteúdos

Com adesão de todas as regiões do País e R$ 60 milhões de investimento, a primeira Chamada Pública da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas teve seu resultado divulgado na quarta-feira. A ação do Programa Brasil de Todas as Telas é produto da parceria entre a Agência Nacional do Cinema – ANCINE, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SaV) e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Com o objetivo de regionalizar a produção de conteúdos audiovisuais independentes, para destinação inicial ao campo público de televisão, foram abertos cinco editais em todo o Brasil, o que resultou na participação de 26 unidades federativas e 768 propostas inscritas – maior número já alcançado por uma linha do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

2222
Grupo de Rap indígena de Dourados é personagem da segunda produção selecionada na chamada pública da Ancine

Do total de propostas inscritas, 94 foram selecionadas, contemplando 83 empresas brasileiras independentes. Da região Norte foram selecionadas 18 propostas; da região Nordeste, 16 propostas; à região Centro Oeste coube 19 propostas; da região Sudeste foram escolhidas 23 propostas e a da região Sul, 18 propostas.

As propostas selecionadas atendem a 24 perfis de programação definidos nos editais: 10 perfis dedicados ao público infantil, correspondendo a 36 propostas; 5 perfis dedicados ao público jovem, correspondendo a 22 propostas; e 09 perfis dedicados ao público adulto, correspondendo a 36 propostas.

Serão aproximadamente 250 horas de programação inédita (20h de obras seriadas de animação; 51h de obras seriadas de ficção; e 179h de obras seriadas e não seriadas de documentários) para cerca de 200 canais de programação da TV paga e emissoras que exploram a licença de radiodifusão educativa dos segmentos comunitário, universitário e educativo e cultural do campo público de televisão.

O Programa Brasil de Todas as Telas

Brasil de Todas as Telas é uma ampla ação governamental que visa transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais. Trata-se do maior programa de desenvolvimento do setor audiovisual já construído no Brasil, formulado pela Agência Nacional do Cinema em parceria com o Ministério da Cultura e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual.

Fonte: Notícias MS


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *