Rádio e TV Educativa de MS

Agosto é mês de cinema nacional, dramas estrangeiros, cinebiografia e documentário no Cine SESC

Programação do SESC Cultura de agosto traz atrações para todos os públicos
0

Selton Mello em “O Palhaço”. (foto: divulgação)

No mês de agosto o Cine Sesc do Sesc Cultura traz uma seleção variada que passa por enredos dramáticos, documentários e também biografia, com sessões noturnas, matinês e também a sessão do SESC Aldeia Materna, um programa que acontece uma vez por mês, voltado a mães com crianças de até 24 meses. As sessões regulares ocorrem às quartas-feiras com duas sessões, uma às 15 horas e às 19 horas e outra às sextas-feiras, às 19 horas.

A primeira sessão, na quarta-feira, 01, às 15 horas, será de “O Palhaço” (2011), com direção de Selton Mello que também é protagonista. Benjamim (Selton Mello) e Valdemar (Paulo José) formam a fabulosa dupla de palhaços Pangaré e Puro Sangue, Benjamim é um palhaço sem identidade, CPF e comprovante de residência. Ele vive pelas estradas na companhia da divertida trupe do circo esperança. Mas Benjamim acha que perdeu a graça e parte em uma aventura atrás de um sonho. Venha rir e se emocionar com este grande espetáculo.

Às 19 horas, em uma parceria entre o Cine SESC e a Aliança Francesa, será exibida a primeira parte do documentário “Maio de 68, uma estranha primavera”, de Dominique Beaux. Dirigido pelo historiador e cineasta Dominique Beaux, a produção foi lançada em março deste ano e busca oferecer uma ótica diferenciada dos eventos, tendo como principais entrevistados figuras geralmente pouco procuradas para dar seus depoimentos, dentre elas pessoas ligadas ao meio sindical, político, policial e funcionários públicos, todos testemunhas dos eventos ocorridos em Paris há 50 anos. A partir desses diversos pontos de vista, Beaux almeja que o espectador tenha uma nova percepção sobre os protestos na capital francesa. A segunda parte do documentário será exibida na sexta-feira, 03, às 19 horas.

Na quarta-feira seguinte, 8, tanto na matinê quanto na sessão da noite, será exibido o drama espanhol “A garota de fogo” (2016), dirigido por Carlos Vermut. Alicia (Lucia Pollan) é uma garota de 12 anos que, por ter leucemia, leva uma vida bastante regrada e cheia de idas e vindas ao hospital. Seu pai, Luis (Luis Bermejo), faz tudo o que pode por ela. Um dia, ao olhar em seu diário, o pai descobre que um dos desejos da garota é ter um vestido exclusivo de uma personagem de anime japonês, que custa quase 7 mil euros. Decidido a presenteá-la, Luis busca algum meio de obter a quantia. A oportunidade surge quando é ajudado por uma mulher problemática, Bárbara (Barbara Lennie), que está sozinha em seu apartamento. O longa tem nova sessão na sexta-feira, dia 10, às 19 horas.

A cinebiografia “Violeta foi para o céu” (2011), dirigida por Andrés Wood, será exibida na matinê e sessão noturna do dia 15 e também no dia 17 de agosto. O longa é o retrato da famosa pintora, escultora, poeta e cantora chilena Violeta Parra, considerada a fundadora da música popular chilena e mais importante folclorista do Chile, apresentando seus trabalhos, memórias, amores e sentimentos. Ícone da cultura de seu país, considerada uma das artistas mais emblemáticas do Chile. O filme traça a evolução da vida e carreira de Violeta Parra, da infância humilde ao reconhecimento internacional, passando pelo turbilhão de intensidades de suas contradições internas, falhas e paixões.

Na quinta-feira, 17, às 15 horas, tem a segunda Manitnê SESC Aldeia Materna, uma proposta cultural inclusiva em espaço climatizado e preparado com trocador, espaço baby, além de filmes escolhidos pelas próprias participantes. Desta vez será exibido será “O menino da porteira (2009) ”, dirigido por Jeremias Moreira. Peão Diogo leva uma grande boiada até a fazenda de Ouro Fino. Ao passar pelo sítio Remanso, ele conhece Rodrigo, um menino que sonha em se tornar um grande boiadeiro. Eles se tornam amigos, sendo também testemunhas das injustiças que ocorrem na região devido à ganância do major Batista, dono da Fazenda Ouro Fino.

Nas sessões de 22 e 24 de agosto, mais um drama brasileiro, Hotel Atlântico (2009), com direção de Suzana Amaral. Alberto (Júlio Andrade) é um ator desempregado, que vive no Hotel Atlântico. Um dia, após ver o IML retirar um cadáver do hotel em que vive, ele decide iniciar uma jornada. No caminho, conhece diversas pessoas que mudam sua vida. Durante a viagem de ônibus ele conhece uma polonesa (Lorena Lobato). Ao chegar, recebe abrigo de um sacristão (Gero Camilo), que lhe dá a batina de um padre morto. Alberto passa a agir como se realmente fosse um padre. Após sofrer um acidente e ser levado a um hospital, ele conhece o enfermeiro Sebastião (João Miguel) e Diana (Mariana Ximenes), a filha do médico que o atende. Os dois provocam grandes mudanças em sua vida.

Encerrando a programação do mês, nas sessões de 29 e 31 de agosto, será exibido “José e Pilar (2011)”, com direção de Miguel Gonçalves Mendes. O longa é um relato sobre a vida do grande escritor português José Saramago e sua mulher Pilar del Rio, enquanto ele termina um de seus livros em sua casa na Espanha. O cotidiano simples e amoroso do casal é retratado de forma singela e direta.

Serviço – O Sesc Cultura está localizado na Avenida Afonso Pena, nº 2270. Acompanhe a programação do Sesc no site sesc.ms

Via site do SESC

Compartilhe:

Deixe sua resposta

Seu endereço de email não será publicado.