Xaymaca Reggae: confira a resenha de Sly & Robbie & Roots Radics: The Final Battle

Compartilhe:

“Argentino Hernan “Don Camel” Sforzini produziu um álbum histórico para o reggae”, afirma o site especializado Reggaevile.com

O músico e produtor argentino Hernan “Don Camel” Sforzini realizou o sonho de juntar as duas melhores cozinhas rítmicas da Jamaica e produziu um álbum histórico para o reggae mundial. A ideia foi reunir as duas linhas de banda base mais importantes da Jamaica em um só álbum: Sly & Robbie e Roots Radics.

Esses grupos foram responsáveis por gravar Riddims (instrumentais) e produzir centenas de artistas da ilha, sobretudo nas décadas de 1970-1980, firmando o reggae como uma música que não se apagou após a precoce morte de Bob Marley.

“Sly & Robbie vs Roots Radics” foi produzido na Jamaica (nos estúdios Tuff Gong) e também na Argentina (Afro Studio). O álbum conta com 12 músicas inéditas (tanto instrumental como letras) e foi lançado em paralelo a captações audiovisuais em locações distintos na Jamaica.

Time de peso

A lista de artistas é incrível. O time de Sly & Robbie foi escalado com Horace Andy, Michael Rose, The Mighty Diamonds, Lee Perry, Ken Boothe e Luciano.

Já o time The Roots Radics conta com Max Romeo, Freddie McGregor, The Congos, Brinsley Forde (Aswad), Toots Hibbert e Pablo Moses. Nomes como Steel Pulse, Culture e Groundation colaboraram também através de alguns músicos.

Conforme prometido, o álbum foi lançado em 15 de abril em CD, vinil e plataformas digitais. Hernan tem um grande histórico de colaboração com o reggae, da parte de produção a como músico, acompanhando na Argentina bandas como Steel Pulse, Groundation, Playing for Change e também recentemente gravando percussão no álbum do brasileiro Igor Salify.

Até mesmo as notas the “The Final Battle” são fornecidas por uma lenda: Roger Steffens!

Imagine, se você quiser, uma espécie de “show sonho”, “Dream Concert”, um Reggae Woodstock que reúne duas das melhores bandas jamaicanas de todos os tempos, tocando atrás de uma montagem dos criadores fundamentais da música que executam todos os novos clássicos compostos para o evento.

Bem, é exatamente isso que um dos percussionistas mais audaciosos e respeitados da América do Sul, Hernan Sforzini, conseguiu criar. Esta incrível reunião começou a se reunir no Afro Studio de Hernan , em Buenos Aires, em 2017, progredindo em vários locais e terminando no mundialmente famoso Tuff Gong Studio, a instalação de Kingston construída pessoalmente por Bob Marley no auge do final dos anos 1970.

Não foi até o verão de 2017 que Hernan se viu vagando pelas colinas verdejantes e praias de areia da Ilha de Springs, em busca do verdadeiro som da Jamaica. Através de uma combinação de planejamento antecipado e pura sorte, ele fez contato com sua lista de desejos de artistas, em algum momento gravando-os em seus próprios estúdios caseiros. A ideia era colaborar com Sly & Robbie e os membros remanescentes da banda de estúdio quintessencial dos anos 1980, a The Roots Radics. “A ideia era: vamos fazer um confronto!”, Lembra Hernan. “Cada um gravaria novos riddims e depois adicionaria lendários cantores compondo letras originais para fazer um álbum no qual ambas as bandas são as estrelas. “Eu abordei a ideia com Sly & Robbie quando eles vieram para a Argentina e concordaram em fazê-lo”. O próximo passo foi trazer os The Roots Radics a bordo. “Eu sou amigo do baixista Flabba Holt desde 2005, então escrevi para ele sobre a minha ideia e ele ligou de volta imediatamente e disse: ‘Hernan , eu suponho que um álbum como esse iria acontecer em algum momento da história, mas eu nunca imaginei que você seria a pessoa que iria propor isso. Então aqui estou. Quando você vem pra nós gravarmos?’”.

No dia seguinte à sessão do Sly & Robbie, Hernan continua: “Lee Perry estava na América do Sul em turnê eu escrevi para convidá-lo a participar do projeto. Então, no segundo dia do projeto, Lee gravou a primeira música. Outros cantores que chegam à Argentina pela primeira vez neste período incluíram Ken Boothe e Horace Andy, que avidamente chegaram a bordo ansiosos. Eu escolhi apenas aqueles que eu amo e respeito, então teríamos uma base sólida. Eu tive que decidir qual riddim funcionaria melhor para cada um dos cantores, que é o trabalho essencial de um produtor. Funcionou bem e ninguém me recusou ”.

O espírito de um confronto de cara a cara com a Dub Clash, faixa contra faixa, começa com Mykal Rose, o mestre militante, co-fundador de Black Uhuru e vencedor do primeiro Grammy Award em 1985. “This Morning” fala de seu despertar para um toque de recolher e bloqueio na Babilônia, sinalizando que as fúrias sangrentas da década de 1970 permanecem inabaláveis. Apoiado por Sly & Robbie, considerados membros coiguais do Black Uhuru, sua reunião aqui oferece uma abertura espetacular para este álbum, lembrando-nos que “conhecimento é poder”.

Os The Roots Radics enfrentam o desafio com Brinsley Forde, da banda de pop-reggae britânica Aswad. Em “Ulterior Motives”. O vocalista do The Mighty Diamonds, Donald “Tabby” Shaw, empresta sua doce voz em “Change My Mind”, um fim da balada caso, lembrando um dos grandes grupos de soul de “Philly” que os inspiraram. Os The Radics de volta junto com um dos primeiros artistas jamaicanos a aparecer em toda a América do Sul, Freddie McGregor para executar a faixa, “Glória”, Revela sua contínua adoração de Haile Selassie I, Jah, Deus na fé Rastafari.

A voz de veludo de Horace Andy, famoso por seu sucesso clássico “Skylarking”, reúne uma série de aforismos folclóricos em “Mind Your Own”, um argumento rico em efeitos para deixar os negócios de outras pessoas em paz. Da mesma forma, Pablo Moses, entre os mais sofisticados artistas de raízes, melodicamente condena a prevalência de fofocas sobre “Gwan Run Up Your Mouth”. Bem nos seus 80 anos, o imparável Lee “Scratch” Perry é sustentado pelo arranjo inventivo de Sly & Robbie em “Full Moon Plant a Tree” convidando-o a encontrá-lo no “Heaven’s Gate”.

O pioneiro do reggae Max Romeo, tenta revelar por que o mundo enlouqueceu, alegando que “eles” abriram “As Portas do Inferno”, interpretando “The Gates Of Hell”, liberando os anjos maus e os bons em nosso planeta doente, “fortalecendo meus inimigos e inimigos”. Ken Boothe esperou a vida inteira para visitar a “Argentina” e aqui, ele pensa nela como uma mulher pela qual ele se apaixonou profundamente, e a levará para casa (em seu coração). The Congos, a banda de estúdio de Lee Perry, segue com “Things Must Get Better”, Uma canção de mensagem de membros profundamente espirituais da formação original do grupo. “Nunca haverá uma mudança até que mudar a forma como estamos a pensar e vamos todos ir pelo ralo se não mudarmos a maneira como estamos vivendo” –conclama o herói das raízes Luciano, sobre “Make a Change”.

Finalmente, dificilmente alguém mais merece o título Living Legend que Frederick “Toots” Hibbert. O poeta E.E. Cummings escreveu que “O amor é o único Deus” e a promessa final de Amor “To You” de Toots é a maneira perfeita de acabar com “The Final Battle”, traduzindo “A Batalha Final”.

Destaca-se a participação de grandes estrelas convidadas ao álbum, Dean Fraser, o autêntico e lendário saxofonista da ilha, Addis Pablo em melodica, filho da lenda Augustus Pablo, o lendário percussionista Bongo Hermann, Earl “Chinna” Smith, “a guitarra jamaicana”, Músicos da Steel Pulse, Cultura, Groundation e SOJA entre outros.

Tracklisting:

01. Sly & Robbie feat. Mykal Rose – This Morning
02. Roots Radics feat. Brinsley Forde (Aswad) – Ulterior Motives
03. Sly & Robbie feat. The Mighty Diamonds – Change My Mind
04. Roots Radics feat. Freddie McGregor – Glory
05. Sly & Robbie feat. Horace Andy – Mind Your Own
06. Roots Radics feat. Pablo Moses – Gwan Run Up Your Mouth
07. Sly & Robbie feat. Lee “Scratch” Perry – Full Moon Plant A Tree
08. Roots Radics feat. Max Romeo – Open Up The Gates Of Hell
09. Sly & Robbie feat. Ken Boothe – Argentina
10. Roots Radics feat. The Congos – Things Must Get Better
11. Sly & Robbie feat. Luciano – Make A Change
12. Roots Radics feat. Frederick “Toots” Hibbert – To You

Label: Serious Reggae ‎– 003, Afro Records ‎– 003
Format: Vinyl, LP, Album, Limited Edition, Stereo
Country: Argentina
Released: 15 de abril de 2019
Genre: Reggae
Style: Roots Reggae, Ska

Credits:
Mastered By – Facundo Jara
Mixed By – Facundo Jara; Hernan Sforzini
Producer – Hernan “Don Camel” Sforzini
Recorded By – Facundo Jara, Oniel Smith
Recorder – Afro recording studios

Informações da Reggaeville.com, onde o material original foi publicado.

Se você é fã, quer saber um pouco mais ou curtir um reggae de primeira, você não pode perder o Xaymaca Reggae. Com produção e apresentação de Rasdair da Mata, o programa vai ao ar aos domingos, das 22h às 24h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa.

 


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *