plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Vacinação contra a gripe atrai menos da metade do grupo alvo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Vacinação é obrigatória para alguns grupos, como pessoas com mais de 60 anos; em caso de febre, recomendação é adiar a imunização. (Foto: PMCG/Arquivo)
Vacinação contra a gripe segue com baixa adesão (Foto: PMCG/Arquivo)

Quase metade das pessoas que podem se vacinar de graça contra a gripe ainda não procurou os postos de saúde em Campo Grande. A baixa adesão à campanha de vacinação amplia risco de doenças respiratórias graves e até a morte provocadas por complicações do vírus Influenza.

A campanha segue até o dia 9 de julho. Podem receber a vacina na rede pública de saúde as pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, gestantes, puérperas de até 45 dias pós-parto, trabalhadores da saúde e da educação, idosos a partir de 60 anos e crianças de 6 meses a 6 anos. Os profissionais das forças de segurança e salvamento também foram incluídos por conta da baixa procura pela vacina.

De acordo com o último levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 128 mil pessoas receberam a vacina na Capital. Isso corresponde a 59,27% do público alvo. A menor adesão é entre as puérperas. Apenas 28% deste público buscou a imunização. O médico pediatra e epidemiologista José Leite Ribeiro  fala  no programa MS no Rádio da Educativa FM 104.7 sobre os riscos que a falta de imunização pode trazer:

Ouça informe da repórter Maristela Cantadori

  • A melhor cobertura até o momento está entre as crianças de seis meses a menores de seis anos. Aproximadamente 79% deste público-alvo já foi vacinado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.