TVE dá suporte ao Sistema Nacional de Comunicações Críticas

Compartilhe:

Militares do 9º Batalhão de Comunicações e Guerra Eletrônica (9º B Com GE) subordinado ao Comando Militar do Oeste (CMO) concluíram a instalação de equipamentos de transmissão e recepção de dados via satélite na torre da TV Educativa que viabilizam o plano piloto do Exército Brasileiro de aparelhamento do SISNACC (Sistema Nacional de Comunicações Críticas)

A utilização da torre da TVE é resultado de acordo de cooperação assinado pelo diretor-presidente das emissoras do Estado, jornalista Bosco Martins, com o comandante do 9º B Com GE, coronel Ronaldo Barbosa da Silveira. Os últimos detalhes do acordo de cooperação foram discutidos no fim de fevereiro, junto com o coronel Klaus Erich Klein, adjunto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).

EXERCITO
Cooperação foi definida em reunião no fim de fevereiro no CMO

Mato Grosso do Sul é o primeiro estado onde o Exército Brasileiro desenvolve o projeto do SISNACC, que prevê a integração de sistemas de comunicação e vai culminar com a implantação da banda larga de quarta geração, que será disponibilizada ao setor privado e instituições públicas, como agências reguladoras, Forças Armadas, Polícias Militares, Defesa Civil e Infraestrutura e logística.

A implantação e operação do SISNACC estão sendo executados pelo 9º B Com GE, sediado em Campo Grande. A contrapartida do Exército ao suporte dado pela Fundação Estadual Jornalista Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa (Fertel) foi a doação de um nowbreak avaliado em R$ 40 mil e já instalado na Rádio Educativa 104 FM.

9
Engenheiro Laucídio Nogueira conversa com oficiais do 9º B Com GE – Foto: Josemir Bispo – RTVE

O SISNACC é um dos suportes do Sisfron e vai disponibilizar faixas de radiofrequência em pelo menos 50% do território nacional. Segundo o coronel José Roberto de Melo Queiroz, assessor de acordo de cooperação de programas e projetos do CMO, hoje é praticamente impossível estabelecer e conciliar as prioridades da sociedade civil com as demandas do Estado em uma mesma rede.

Para o Exército, o compartilhamento de informações e alta capacidade de transmissão de dados e vídeo são estratégicos, já que a plataforma de comunicação dá mais mobilidade, respostas rápidas e eficácia no gerenciamento de incidentes. O SISNAC vai disponibilizar faixa de 698 a 806 Mhz na banda larga 4G. Os canais de televisão operam na faixa de 700 Mhz.

A utilização de rede privada 4G por órgãos do Estado também é estratégica, segundo o jornalista Bosco Martins. Segundo ele, por orientação do governador Reinaldo Azambuja, técnicos da TVE estão trabalhando no Plano Estadual de Telecomunicações, que vai permitir a comunicação “real time” entre os órgãos do Estado, via satélite. “Quase todas as comunicações estão se movendo para a plataforma de Internet Protocol (IP)”, lembra o diretor-presidente da TVE.

TORRE
A torre da TVE é um dos melhores pontos de recepção e transmissão de sinais – Foto: Josemir Bispo-RTVE

A torre da TV Educativa vai comportar o terceiro sítio do SISNACC. De acordo com o comandante do 9ºB Com GE, a banda larga, com melhor fluxo de dados, voz e vídeo é o futuro da comunicação crítica. No caso da segurança pública, haverá grande avanço no combate às organizações criminosas. Hoje o sistema é vulnerável em razão da sofisticação das ações criminosas e atuação de hackers, que invadem dados sensíveis do governo. A maratona de Boston é citada como exemplo de vulnerabilidade. No primeiro ano de operação experimental os órgãos de segurança obtiveram redução de crimes em 40%.

O coronel Klauss Erich Klein, que cuida do projeto do Sisfron no CMO, lembra que o Exército já fez experimentos com resultados satisfatórios durante a Copa das Confederações e Copa do Mundo, períodos em que as redes comerciais e transmissão de dados e voz (rádio e internet) se tornaram indisponíveis em razão da sobrecarga. Por isso o SISNACC está sendo concebido para estabelecer um padrão para a comunicação crítica, alinhando as várias tecnologias em uma única plataforma.


Compartilhe: