TVE Cultura Digital chega com a ajuda de quem está há mais de 20 anos nas alturas

Compartilhe:

Substituição de antenas na torre da TVE Cultura, a maior de alvenaria da América, foi uma das etapas do processo de transição de sinal. (Foto: Pedro Amaral)
Substituição de antenas na torre da TVE Cultura, a maior de alvenaria da América, foi uma das etapas do processo de transição de sinal. (Foto: Pedro Amaral)

A partir de 14 de agosto, a TVE Cultura inicia suas transmissões pelo sistema digital, atendendo a exigências do Marco Regulatório do setor. Até este dia, foram várias medidas e ações tomadas visando a garantir a qualidade de som e áudio que o novo sinal permitirá, incluindo obras para instalação de novos transmissores e de antenas, posicionadas a 123 metros do solo. Este foi o local de trabalho de alguns profissionais de telecomunicações que, nos últimos dias, dedicaram-se à implantação de equipamentos na sede do Palácio das Comunicações.

Simão Arguelho é um deles. Em 1995, ele trocou a rotina em uma churrascaria pela oportunidade de conhecer uma nova profissão. Desde então, são mais de 20 anos nas alturas, atuando como técnico em telecomunicações. “Naquela época estava acontecendo a migração da Telems para a Brasil Telecom (atual Oi) e o pessoal disse que estavam precisando de gente para ajudar com a nova rede em Jardim. Vi o quanto ganhava por semana e o valor da diária deles e decidi ir”, afirmou.

Naquele momento, Simão perguntou se o seu trabalho estaria restrito ao chão ou se também encararia as alturas. “Disseram que no começo era só fundação, mas se quisesse ajudar mais era só fazer os treinamentos (cursos) e ir aprendendo”, contou. Dois meses depois ajudando a içar equipamentos até o alto de torres, ele já estava no alto. “Eu olhava aquilo e queria”, disse.

Décadas depois, ele afirma já estar habituado às altitudes. A torre da TVE Cultura, a maior de alvenaria da América, não foi um grande desafio. “Já subi a mais de 250 metros na avenida Paulista”, conta.

Simão Arguelho, há mais de 20 anos nas alturas, ajudou a transformar o sinal digital da TVE Cultura em realidade. (Foto: Humberto Marques)
Simão Arguelho, há mais de 20 anos nas alturas, ajudou a transformar o sinal digital da TVE Cultura em realidade. (Foto: Humberto Marques)

E o medo? “O medo é o nosso companheiro. É ele que nos avisa para trabalharmos sempre com segurança, usando equipamentos e evitando riscos”, afirma. De tempos em tempos, os trabalhadores do ramo deve passar por avaliações médicas atestando estarem em condições de exercerem essa arriscada atividade. A recompensa, afirma Simão, está na vista disponível para poucos.

“A sensação lá no alto é muito boa. Sempre é como a primeira vez, com a adrenalina. É onde me sinto bem”, afirmou.

Simão Argelho também destaca o resultado de seu trabalho na TVE Cultura, onde passou a última semana realizando a instalação da antena digital e ajustes no equipamento. “Sai o sistema analógico, que tem uma imagem não tão boa, para dar a todo mundo um sinal de qualidade, com uma linda imagem. Com certeza é algo que vai ser muito bem aceito, que vou ter sempre que voltar para casa na minha TV”.

Substituição de antena analógica por transmissor digital foi realizada na sede da TVE Cultura, em Campo Grande. (Foto: Pedro Amaral)
Substituição de antena analógica por transmissor digital foi realizada na sede da TVE Cultura, em Campo Grande. (Foto: Pedro Amaral)

“Todo o serviço está sendo feito dentro dos padrões, felizmente não enfrentamos nenhuma dificuldade”, afirmou o também técnico Douglas da Conceição Pereira, que trabalhou no processo de instalação das antenas digitais. Ele também vê o processo de migração do sistema analógico como um ganho para a sociedade, o qual se diz satisfeito em poder dar sua contribuição.

“É algo muito importante para a cidade, estamos preparando a TV para dar a todos uma qualidade absurda em termos de melhora na comparação com a rede analógica”, salientou.

Em virtude da troca de sistemas, telespectadores podem experimentar dificuldades ou mesmo a suspensão total do sinal da TVE Cultura em alguns momentos. Como parte do processo de adaptação à nova tecnologia, que passa também por ajustes em equipamentos a na própria programação, alguns programas da emissora não estão sendo exibidos neste momento. A intenção é retornar com a programação de qualidade a partir do prazo estabelecido no Marco Regulatório.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *