Regras de financiamento de matrizes bovinas com recursos do FCO são ajustadas

Compartilhe:

O Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS solicitou junto ao Condel – Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste a retirada da exigência de certificados para aquisição de matrizes bovinas, com recursos do FCO – Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, referente a 2016. Esta exigência estava dificultando os financiamentos desta categoria.

Para o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, a alteração nas condições gerais do FCO beneficiará toda a cadeia produtiva. “Consideramos que o atendimento dessa reivindicação é uma conquista para o setor pecuário, uma vez que a alteração torna asa regras mais adequadas à realidade do campo”, salienta.

A solicitação foi realizada no dia 28 de janeiro,  pelo Sistema Famasul, junto a outras entidades representativas, no mesmo dia, a medida foi aprovada pelo conselho estadual – CEIF/FCO e enviada ao Condel.

O FCO – Fundo de Financiamento do Centro-Oeste foi criado com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da Região, mediante a execução de programas de financiamento aos setores produtivos. Até fevereiro de 2016, em Mato Grosso do Sul, o produtor rural recebeu para financiamento da bovinocultura de corte R$ 5,6 milhões e tem uma demanda de R$ 81,5 milhões, aguardando aprovação, conforme dados obtido pelo CEIF/FCO.

“O FCO é um importante instrumento de desenvolvimento em todas as esferas produtivas, fomentando novos investidores, novos empregos e desenvolvimento para MS”, ressalta Saito.

Para obter financiamento com recursos do FCO, o produtor deve encaminhar a proposta mediante carta-consulta a ser entregue na agência bancária, documento que será analisado pelo Conselho Estadual. Para que não haja demora, o Sistema Famasul orienta que os produtores rurais atualizem o cadastro junto ao seu banco e assim, agilizem a liberação do crédito rural.

O  Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis do FCO – CEIF/FCO é composto por representante do Sistema Famasul, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), Instituto de Meio Ambiente (Imasul), Federação das Indústrias do Estado (Fiems), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio), Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (AGRAER), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/MS), Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (FETTAR/MS) e Federação dos Trabalhadores na Indústria (FTIMS).

Fonte: Sistema Famasul


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *