plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de junho de 2024 - 23:41

Projeto celebra sustentabilidade pela criatividade de 17 mulheres

Cores e consciência. O projeto cultural “Agenda 2030: ODS nos Muros”, da Fuá Produções, está prestes a transformar a paisagem de escolas de Campo Grande. Criativa e audaciosa, a ideia é convocar 17 mulheres artistas visuais que desejem expressar sua arte em 17 muros públicos da cidade, tendo como inspiração os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) instituídos, em 2015, pela Organização das Nações Unidas. A iniciativa visa despertar a consciência da comunidade escolar e da sociedade em geral para a importância desses objetivos a serem alcançados em busca de um futuro sustentável.

“É um projeto que lida com a arte, colorindo a cidade, ao mesmo tempo que dialoga com a juventude – crianças e adolescentes – que hoje tem a possibilidade de estar conectada com o mundo por meio da internet e que para se sentir pertencente a um espaço precisa que ele seja participativo”, enfatiza Julia Basso, sócia-fundadora da Fuá Produções, que vê na proposta o caminho dessa interação uma vez que o projeto “permite que os professores possam trabalhar os temas dos ODS dentro das disciplinas e, em paralelo, a ideia é que os alunos possam conhecer, trocar ideias com as autoras, mulheres, artistas, que farão dos muros telas que retratam cada um dos objetivos”.

Conhecidos como ODS, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são uma série de metas globais controladas pela ONU para serem alcançadas até 2030. Eles abrangem uma ampla gama de áreas cruciais para o desenvolvimento sustentável, incluindo erradicação da pobreza, igualdade de gênero, acesso à educação de qualidade, combate às mudanças climáticas, entre outros temas essenciais para o bem-estar e a manutenção da vida no planeta.

Pioneiro no Estado, o projeto “Agenda 2030: ODS nos Muros” tem como objetivo utilizar a expressão artística para promover os ODS e criar um impacto significativo nas escolas e na comunidade. Cada mural será uma obra de arte única, criada por uma das 17 talentosas artistas selecionadas através de chamada pública. Essas profissionais trarão sua visão e habilidades para ilustrar artisticamente cada ODS, transmitindo uma mensagem poderosa que venha integrar o ambiente escolar.

A realização do projeto é fruto da parceria da Fuá Produções com a Mucha Tintas e Bernardo Bravo Produções, ambas produtoras culturais do estado vizinho, Paraná.

Às vésperas de lançar a chamada pública do projeto, Giusy de Luca, coordenadora do Mucha Tintas, explica que a iniciativa promovida no Mato Grosso do Sul é uma mescla de dois projetos paranaenses: o “Mucha Minas” – com vertente feminina e feminista – e o “2030 Ação Educativa” – com pinturas dos 17 ODS em muros das cidades de Curitiba e Paranaguá.

“No Mato Grosso do Sul, a nossa expectativa é realizar um projeto interessante, bonito e potente – que coloque as mulheres, as ODS e os jovens em pauta. Então, o convite da Julia, no ano passado, veio dessa vontade de fomentar a força de trabalho feminino sul-mato-grossense e assim fazer essa junção das pinturas das 17 ODS com uma chamada artística só para mulheres”, pontua a produtora cultural que atua em Curitiba há 16 anos, colecionando em seu portfólio trabalhos de destaque como o coletivo de mulheres, “Mucha Minas em que já realizamos uma grande exposição com 35 mulheres, também, pintamos duas laterais de prédios em grande escala e que serve base para o projeto em Campo Grande.”

Cores nas escolas e espaços públicos

Dos 17 muros contemplados no projeto, 14 são de escolas estaduais de ensino, escolhidos conjuntamente com a SED (Secretaria de Estado de Educação), enquanto os outros três muros serão selecionados em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. O intuito é que as 7 regiões da Capital sejam atendidas pela iniciativa.

Já a escolha das artistas se fará por meio da chamada pública que ficará aberta de 7 a 27 de junho. A seleção feminina é uma forma de defender e empoderar as mulheres no campo artístico, ao mesmo tempo em que se destaca a importância da igualdade de gênero na busca por um desenvolvimento sustentável.

Além disso, transformar os muros das escolas em uma plataforma para trabalhar os ODS traz benefícios pedagógicos. Os estudantes terão a oportunidade de se envolverem ativamente com as metas globais, aprendendo sobre elas de uma maneira criativa e interativa. Em cada escola, haverá um bate-papo com a artista que pintou o muro a fim de abordar sobre o processo de criação e a pintura de muralismo. Também haverá uma roda de conversa com a produtora do projeto sobre a Agenda 2030 da ONU.

O projeto prevê ainda a criação de um mapa de galeria a céu aberto, com a localização de todos os muros pintados. A ideia é que o circuito sirva para passeios urbanos na Capital.

Com essa iniciativa inovadora, Mato Grosso do Sul se destaca como um exemplo a ser seguido, mostrando como a arte, a educação e o engajamento podem se unir para compor um quadro social mais consciente e atuante.

O projeto “Agenda 2030 – ODS nos Muros” conta com financiamento do FIC – Fundo de Investimentos Culturais – da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), da Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania), órgão ligado ao Governo do Estado.

Outras informações sobre o projeto podem ser obtidas no Instagram e Facebook, @fuaproduções ou pelo site www.fuaproducoes.com.br/.

Com reportagem de Lucas Arruda e Aline Lira

Fotos: Luciana Muniz

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *