O poder da fé na cura das doenças

A crença e devoção religosas podem auxiliar no tratamento e cura de enfermidades? Estudos científicos comprovam que sim,  sinalizando que a espiritualidade pode reforçar o sistema imunológico, atenuar os sintomas de doenças como  aids e  câncer, reduzir o risco de  problemas cardiovasculares e diabetes, melhorar a qualidade de vida, diminuir a violência e trazer sentido à vida de cada um.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a espiritualidade como um fator positivo na saúde psíquica, social, biológica e de promoção do bem-estar do ser humano. O auto-conhecimento e a aceitação proporcionados pela fé, afirmam os especialistas, provocam mudanças nos hábitos, tais como: melhora na alimentação, a prática de alguma atividade física, equilíbrio nos pensamentos e atitudes.

Na esfera psíquica, a fé auxilia no combate à depressão, amenizando sentimentos de amargura, raiva, stress e ressentimento. As pessoas espiritualizadas são menos agressivas, mais altruístas e solidárias e cometem menos suicídio, por não se sentirem desamparadas nos momentos mais difíceis.

Quer conhecer algumas dicas para fortalecer a fé ou a espiritualidade? Então vamos lá:

– Procure conversar e buscar conselhos com pessoas espiritualizadas

– Na convivência com o próximo tente sempre se colocar em seu lugar nas adversidades, numa atitude altruísta e solidária

– A meditação é um exercício cerebral que foca o pensamento e traz conforto, tranquilidade, além de melhorar a memória

– Técnicas de respiração auxiliam na forma de pensar e agir

– Terapias orientais, como a ioga e a acupuntura, são opções para restabelecer o equilíbrio energético corporal

– É importante se concentrar no dia de hoje. O passado não retorna e o amanhã é uma incerteza, por isso vale a pena investir na unicidade do presente que se está vivendo.

– Procure uma religião na qual se identifique, que se aproxime das suas crenças.

– Busque a ajuda de um terapeuta para se reestruturar nos momentos mais difíceis.

 

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *