Novembro Azul reforça conscientização para busca de exames e diagnóstico precoce

Compartilhe:

A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES) iniciou nesta quarta-feira (4) as ações do Novembro Azul que promovem a conscientização da saúde do homem. A abertura contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja, do secretário de estado de saúde Nelson Tavares, do superintendente geral de atenção à saúde, Salim Cheade, além de profissionais e técnicos da SES.

Para o governador Reinaldo Azambuja, a mobilização para o cuidado da saúde é uma das principais medidas que a população masculina deve adotar para que o diagnóstico de doenças como o câncer seja feito de forma precoce.

“É importante que haja o interesse pela realização de exames para que as doenças sejam detectadas de forma precoce, possibilitando um tratamento imediato. A mensagem que o Novembro Azul transmite é diminuir o preconceito e a resistência e promover a conscientização por parte da população masculina na busca cada vez maior por um cuidado maior a sua saúde. O governo através da secretaria tem este compromisso de ampliar o número e disponibilizar o acesso para estes exames”, disse o governador.

 

“Estamos cada vez mais reforçando as ações para que o homem mude a conduta em relação a sua saúde. Trabalho da Secretaria de Saúde é acabar com esta resistência por parte da população masculina e fazer com que ela adote esta rotina de procurar um médico para cuidar de sua saúde”, reforçou o Secretário de estado de saúde, Nelson Tavares.

De acordo com o superintendente geral de atenção em saúde, Salim Cheade, a saúde do homem deve ser abordada em todas as patologias como forma de conscientizar a população.

“Não há duvidas que o câncer de próstata é uma das neoplasias que mais afetam o homem atualmente, mas é importante mostrar que as causas externas também tem apresentado índices preocupantes. Dados recentes mostram que o homem se expõe mais a alimentos gordurosos, álcool resultando em doenças cardiovasculares, ocupando a segunda causa de mortalidade da população masculina. Liderando este índice estão os acidentes de transito, trabalho, violência, que também fazem parte dos cuidados da saúde do homem e o Novembro Azul reforça estas ações para que sejam feitas de forma contínua.

Em Mato Grosso do Sul foram registrados 3239 óbitos em 2013 na população masculina entre 20 a 59 anos. Desses 1181 (36,5%) por causas externas (acidentes, agressões, suicídios) representou a 1ª causa que mais matou homens jovens, principalmente entre 20 e 30 anos, seguido pelas doenças do aparelho circulatório, 699 (21,6%), Neoplasias em 3º com 403 óbitos (12,4%), aparelho digestivo com 238(7,3%) e a 5ª as doenças infecciosas e parasitárias com 184 (5,7%).


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *