plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM Educativa [ AO VIVO ]

9 de fevereiro de 2023 - 03:03

Museu de Arte Contemporânea abre primeira temporada de exposições

A primeira temporada de exposições do Museu de Arte Contemporânea (MARCO) está aberta ao púbico, trazendo mostras de colagens, esculturas, fotografias e impressões sublimáticas. “Colagens Musicais” – xilogravuras e colagens do artista plástico André de Miranda (RJ), “Comitiva Contemporânea” – cerâmicas da artista plástica Buga (MS), “Terra” – fotografias de Sebastião Salgado (MG) e “Sublimação” – impressão sublimática sobre azulejo do artista plástico Wagner Thomaz (MS) apresentarão ao público impressões de artistas reconhecidos nacionalmente.

O artista plástico carioca André de Miranda apresenta em “Colagens Musicais” os resultados de pesquisa e incessante busca pelo aprimoramento de sua linguagem: a xilogravura, utilizada durante seus quarenta anos de atividade profissional ininterrupta.

A mostra “Comitiva Contemporânea” apresenta esculturas em argila da artista plástica Buga, de Bonito. É uma homenagem em forma de exposição à comitiva pantaneira e reflete as lembranças de seus tempos de infância no Pantanal do Nabileque.

Utilizando-se de utensílios de uso doméstico como facas, agulhas de crochê, rolos, tábua de madeira e argila que ela mesma produz, ralando e derretendo tijolos não queimados, Buga transporta o público às estradas e campos sul-mato-grossenses, revelando o árduo trabalho do comissário, do ponteiro, dos rebatedores ou dos peões de culatra, fazendo com que arte contemporânea e as tradições coexistam.

As fotografias de Sebastião Salgado em cartaz nesta 1ª Temporada do Marco narram, entre outros conflitos, o massacre de Eldorado dos Carajás (Pará, 1996), em que 155 soldados da polícia militarizada abriram fogo contra uma manifestação de camponeses em protesto aos problemas dos trabalhadores do campo e ao atraso legal de expropriação de terras. As fotografias fazem parte do acervo da Adufms (Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em comodato com o museu.

Já “Sublimação”, impressão sublimática sobre azulejo do artista plástico Wagner Thomaz, resgata fragmentos de uma memória urbana em ruínas. A mostra permite vislumbrar quanto Campo Grande se modificou ao longo de seus 115 anos por variadas intervenções arquitetônicas.

A 1ª Temporada de Exposições estará aberta à visitação de terça a sexta, das 12h às 18 horas. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h até o dia 16 de junho.

Para mais informações ou agendamento de escolas para a realização de visitas mediadas com educadoras basta ligar no telefone (67) 3326-7449.

O Museu de Arte Contemporânea está situado na Rua Antônio Maria Coelho, nº 6000, no Parque das Nações Indígenas. O email é: marco@fcms.ms.gov.br. Visite também o site e a página no facebook: www.marcovirtual.wordpress.com e www.facebook.com/marco.museu.

(Nota extraída de texto de Márcio Breda (FCMS)