plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

20 de junho de 2024 - 06:02

Literatura regional, releitura de obras do Marco e palestra sobre Patrimônio Cultural são opções no FIB 2017

Para quem ainda não sabe o que fazer durante a 18ª edição do Festival de Inverno de Bonito, as oficinas de ‘Literatura Regional’, ‘As várias faces de Lídia Baís – Cara a cara com a artista’ e a palestra ‘Paisagem Natural e Patrimônio Cultural’ ainda estão com vagas disponíveis.

Para os amantes da literatura e da história de Mato Grosso do Sul, a oficina de Literatura Regional, com Fábio Queiroz e Melly Fátima Gomes Sena da FCMS, que estudará um panorama da literatura produzida nas quatro últimas décadas no Estado, começa nesta segunda-feira (24) na Escola Estadual Luiz da Costa Falcão e segue até dia 26, entre às 18h30 e 21h30.

Já oficina ‘As várias faces de Lídia Baís – Cara a cara com a artista’, estará disponível na Praça da Liberdade, entre os dias 28 e 30, em dois horários (às 9 e às 14 horas) em um estande montado ao lado do ‘Espaço das Artes: Exposição de Artes Visuais com acervo do MARCO (Museu de Arte Contemporanea de MS) contando da História da Artes no 40 anos de MS’. Direcionada a crianças e adolescentes, a oficina de desenho e pintura objetiva criar releituras das obras de Lídia Baís.

“Os interessados participam da exposição, analisam as obras e depois passam pela experiência de recriar algumas delas. Uma profissional irá orientar todo o trabalho, contando um pouco sobre a carreira da artista e ensinando técnicas de desenho e pintura que devem auxiliar no resultando final das obras feitas durante a oficina”, explica Loiva Heideck Schiavo, gestora da gerência de Patrimônio Histórico da FCMS/Região-Sudoeste.

A palestra Paisagem Natural e Patrimônio Cultural, com a geógrafa Icléia Albuquerque de Vargas (FAENG/UFMS) e a especialista Cláudia La Picirelli acontece no sábado do Festival (29/07) às 14 horas. Na perspectiva de Icléia, a paisagem é tratada como uma produção sociocultural e também como objeto de apropriação estética, sensorial.

Embasada em Anne Cauquelin, Augustin Berque, Denis Cosgrove e Eric Dardel, a paisagem será apresentada como intimamente ligada à cultura, ao “modo de ver” as formas projetadas na superfície da terra e sua composição. A paisagem, cultural ou natural, pressupõe a presença humana, revelando a terra como lugar, base e meio da realização da vida. Sendo uma construção sociocultural primordial à vida, a paisagem se consagra como patrimônio e permite a compreensão das relações entre a sociedade e a natureza.

Já Cláudia, irá relacionar a paisagem cultural a partir de reflexões que envolvam o patrimônio cultural material e imaterial. “Aproveito para retificar que a palestra acontece no auditório do Sectur, em anexo a Prefeitura Municipal, no prédio em que funcionava a Câmara Municipal, não no prédio da atual Câmara, como foi divulgado inicialmente”, destaca Loiva.

Informações e inscrições sobre estas e as demais oficinas, cursos e palestras do FIB 2017 podem ser obtidas com a e responsável pelo setor na Secretaria de Cultura e Cidadania do Estado, professora Loiva Heidecke Schiavo, pelo Watts App (67) 99676-0661 ou no e-mail lschiavo2008@uol.com.br, ou no telefone (67) 3255 4563.

Veja a programação completa do FIB 2017 clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *