plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

2 de março de 2024 - 09:38

Governo vai investir R$ 92 milhões para restauração da MS-384, nos municípios de Antônio João e Bela Vista

Para alavancar a região de fronteira e contribuir com a Rota Bioceânica, o Governo do Estado vai investir R$ 92 milhões para restauração, adequação do tráfego e drenagem da MS-384, em um trecho de 67 quilômetros, que passa pelos municípios de Antônio João e Bela Vista.

O contrato para realização desta obra foi publicado nesta terça-feira (01), no Diário Oficial do Estado. A empresa escolhida tem o prazo de 660 dias (22 meses) para concluir a obra, assim que for dada a ordem de serviço pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos).

A obra será feita na MS-384, em trecho de entroncamento com a MS-164 (Antônio João), que passa ainda pela BR-060, totalizando 67,20 km. Os recursos são do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), destinado para os investimentos nas estradas estaduais.

Prefeito de Antônio João, Marcelo Pé (Foto: Arquivo)

Este investimento integra o tronco rodoviário na região de fronteira com o Paraguai, na região Sul do Estado, com obras que vão trazer melhorias na capacidade de tráfego da via, que tem um intenso fluxo de veículos, com a passagem de muitos caminhões com carga pesada.

“A obra é muito importante, pois a MS-384 é uma das principais estradas da região, que vai nos ligar inclusive com a Rota Bioceânica. Temos muitos caminhões com calcário que seguem para Bela Vista e Caracol”, destacou o prefeito de Antônio João, Agnaldo Marcelo da Silva, conhecido como “Marcelo Pé”.

Ele ainda destacou que estas grandes obras geram empregos e renda para a cidade. “São importantes porque movimentam a economia local, trazem receita de fora e utilizam também de mão de obra, o que ajuda e contribui para o município”.

Região de fronteira

Secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel (Foto: Chico Ribeiro)

Os investimentos na região de fronteira do Estado continuam em ritmo acelerado, já que além de melhorar o escoamento da produção e trafego de veículos, ainda contribuiu para o projeto da Rota Bioceânica, que vai ligar Mato Grosso do Sul aos países da América do Sul e depois “encurtar” o caminho até o Oceano Pacífico.

“Este corredor ao Pacífico dará maior competitividade a Mato Grosso do Sul e a toda região Centro-Oeste, integrando definitivamente os quatro países (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile) não só economicamente, mas também na cultura e no turismo”, descreveu o governador Reinaldo Azambuja.

Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, estas obras promovem a integração e vão alavancar a economia de diferentes cidades do Estado. “Vai favorecer em todos os setores, do nosso lado estamos fazendo nossa parte, que é ligar as nossas rodovias com a Rota Bioceânica. Agora é acompanhar de perto a execução destas obras, pois são novas oportunidades e temos que aproveitar”.

Leonardo Rocha, Subcom
Foto Capa: Arquivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *