Governo cria Grupo Técnico para acompanhar e discutir melhorias em ferrovias que servem o Estado

Compartilhe:

O governo do Estado criou um Grupo Técnico para acompanhar os projetos e discutir melhorias nas ferrovias que cortam Mato Grosso do Sul. O Grupo Técnico de Ferrovias MS foi criado oficialmente por ato do governador Reinaldo Azambuja durante reunião nessa segunda-feira (22), na Governadoria, logo após a apresentação do projeto da Nova Ferroeste que vai ligar Maracaju ao Porto de Paranaguá e que contou com a presença do governador do Paraná, Ratinho Júnior, entre outras autoridades e técnicos dos dois Estados e do Ministério dos Transportes.

O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verrcuk, explicou que o Grupo Técnico recém criado não vai tratar apenas da Ferroeste, mas de outros trechos de importância estratégica para a logística e o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. “A Malha Oeste, que liga Mairinque (SP) até Corumbá (MS) e o ramal de Campo Grande a Ponta Porã está em processo de relicitação. Estão sendo feitos agora os estudos de viabilidade para a relicitação”, afirmou.

Nessa fase, já é possível afirmar que o projeto é viável, com base nos estudos já realizados, disse o secretário. “Foram 24 consórcios que se apresentaram na licitação para estudos. Então isso já mostrou a importância e a possibilidade que tem essa ferrovia. A meta, agora, é até o fim do ano fazer as audiências públicas para a relicitação”, disse.

O GT criado ontem vai acompanhar de perto esse processo, assim como estará envolvido no projeto de criação da Nova Ferroeste, e ainda se debruçará sobre as potencialidades da Ferronorte, estrada que cruza a região Nordeste do Estado, de Aparecida do Taboado a Costa Rica, com dois terminais de carga: um em Chapadão do Sul para embarque de soja e outro para celulose em Aparecida.

“Há uma previsão de investimento na ordem de R$ 500 milhões da Rumo nesse trajeto. Portanto, esse grupo tem o trabalho de acompanhar os investimentos na Ferronorte, acompanhar a relicitação da Malha Oeste e a implementação do projeto da Ferroeste.”

O GT é integrado por representantes de várias secretarias de Governo, do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) do governo federal, da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), entre outros órgãos.

Semagro

Fotos: Chico Ribeiro/SubcomMS


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *