plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

25 de julho de 2024 - 06:29

Ex-proprietário das terras do Assentamento Itamarati terá fazenda leiloada com preço milionário

Foto: Divulgação

A história do famoso ‘Rei da Soja’, Olacyr de Moraes, que recebeu esse título nos anos 80 por ser o maior produtor individual do grão no mundo, parece estar caminhando para um desfecho trágico. Depois de falecer em 2015, vítima de um câncer no pâncreas, agora terá parte de seu patrimônio leiloado para cobrir dívidas com a multinacional John Deere, do ramo de máquinas e implementos agrícolas.

 A “Fazenda Mamonal”, localizada no município de Nova Olimpia (MT), possui uma área total de 11.920 hectares e vai a leilão com lance inicial de R$ 136,4 milhões. O imóvel foi dado como garantia a empréstimos realizados por Olacyr à multinacional e o valor da dívida hoje é superior a R$ 91 milhões.

Segundo a descrição do site de leilões, a fazenda é destinada ao plantio de cana de açúcar da Usina Itamarati, que atualmente é uma das maiores unidades do setor sucroenergético nacional. O leilão será realizado após a empresa entrar com uma ação de execução de título extrajudicial na 4ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros (SP).

Foto: Michel Filho – Agência O Globo

Em Mato Grosso do Sul, Olacyr ficou conhecido pelas atividades na região sul do Estado. Em 1973 implantou a empresa Itamarati Agro Pecuária S.A. na cidade de Ponta Porã, onde posteriormente, em 2002, foi instalado o Assentamento Itamarati. Atualmente com 15.867 habitantes, sendo o quinto município mais populoso do estado.

Na fazenda, com área total de 50 mil hectares, eram cultivados principalmente soja, milho, arroz, trigo e algodão, e em uma área menor da propriedade, era destinada a estudos, produção e desenvolvimento de sementes certificadas de arroz, soja, trigo, algodão, feijão, girassol e sorgo.

Foto: Divulgação

Na época, o solo da região não era o ideal para os espécimes de soja produzidos no Brasil e para tornar o projeto viável, Olacyr teve que investir muito em pesquisa em laboratórios próprios construídos para isso, que contaram com a colaboração de um convênio feito com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a Universidade Federal de Viçosa. Foram desenvolvidas mais de 3 mil linhagens diferentes de soja e trigo.

As técnicas de otimização desenvolvidas por ele e aplicadas na Fazenda Itamarati e na empresa Itamarati Norte S/A Agropecuária, inaugurada em 1975 no município de Diamantino, obtiveram tanto sucesso que garantiram a Olacyr ao título de “Rei da Soja”.

 Em 1979, Olacyr diversificou suas operações inaugurando a empresa Calcário Tangará em Tangará da Serra. Em 1985, ele fundou a Calcário Itamarati em Bela Vista (MS).

 A partir de 1980, no Chapadão dos Parecis, Município de Nova Olímpia (MT), Olacyr construiu e operou a empresa Usinas Itamarati S/A, proprietária de aproximadamente de 100 mil hectres de terras, cultivando principalmente cana-de-açúcar em terras próprias e de terceiros.

Em 1989, em Chapadão dos Parecis (MS), Olacyr iniciou um programa de melhoramento genético do algodão brasileiro. O resultado gerou a criação de uma variedade de algodão (ITA90) de alta produtividade. Graças a ela, o Brasil deixou de ser um grande importador para ser um dos maiores exportadores de algodão do mundo.

Assentamento Itamarati

Foto: Michel Filho – Agência O Globo

O assentamento está localizado na área da antiga Fazenda Itamaraty desapropriada em 2002 para reforma agrária. Ele foi elevado a distrito Nova Itamarati com o Projeto de Lei 02/2015 pela câmara municipal de Ponta Porã.  Com 15.867 habitantes é o quinto município mais populoso de MS, que possui 79 cidades e a 38ª economia.

Atualmente o assentamento já possui unidades básicas de saúde, escolas e um comércio potente. A maior demando do local ainda é a infraestrutura. As ruas ficam constantemente alagadas e nas residencias ainda falta rede de esgoto, iluminação pública e água de melhor qualidade.

O assentamento também se destaca pelo pecuária, com a criação de 36 mil cabeças de gado e cerca de 500 ovelhas, além da produção de 30 mil litros de leite por dia. A agricultura ainda não conseguiu se desenvolver de forma eficaz e alguns moradores arrendas as terras para grandes fazendeiros para garantir seu sustento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *