plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Escola Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa recebe ação de combate ao Aedes Aegypti

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

A comunidade da Escola Estadual Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa, localizada na Vila Margarida, em Campo Grande, participou nesta sexta-feira (2) de uma ação de mobilização nacional, promovida em conjunto pelo Governo Federal e os Governos Estaduais, de combate ao mosquito Aedes aegypti. Com a presença do ministro-chefe de Gabinete de Segurança Institucional, general Sério Etchgoyen, e o tema #MosquitoNão, estudantes do 3º, 5º e 7º anos do ensino fundamental apresentaram peça de teatro e uma música de conscientização e prevenção.

img_4358

Na Escola Maria Eliza Boacayuva, o trabalho de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti foi realizado durante todo o ano, com embasamento teórico e atividades práticas. “Os estudantes, como agentes mirins, montaram peças de teatro, visitaram a comunidade e fizeram a coleta de material no entorno da escola. Assim, logo percebemos a mudança na atitude deles que, até em casa cobram dos familiares”, contou a coordenadora pedagógica Sandra Loureiro Boaventura.

A pequena Maria Fernanda Ferreira Blam, do 3º ano do ensino fundamental, diz ter aprendido muita coisa com as atividades e como é importante acabar com o mosquito para evitar as doenças que ele transmite. “A gente não pode deixar água parada. Com meus colegas e a professora realizamos a coleta de materiais e objetos que podem acumular água para poder evitar dengue, chikungunya e zika”, explicou a estudante, de 8 anos.

Maria Fernanda e os colegas agentes mirins
Maria Fernanda e os colegas agentes mirins

De acordo com o diretor-adjunto da escola, Marcio Beretta Cossato, os pais ligam, vão à escola e comentam que depois do desenvolvimento do projeto de prevenção ao mosquito os filhos estão cobrando novas atitudes. “É muito gratificante ver que nosso trabalho surtiu efeito. Os estudantes passaram a identificar os criadouros e recolher objetos e folhas. Eles estão colocando o aprendizado em prática e fazendo a diferença na comunidade”, afirmou.

No início de 2016, a Secretaria de Estado de Educação (SED) lançou a campanha #vamosapagaromosquito, que mobilizou as 365 escolas estaduais de Mato Grosso do Sul em ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti. “A campanha Vamos Apagar o Mosquito foi inovadora e contou com o apoio de toda a Rede Estadual de Ensino, reforçando a importância de fazermos o combate diário ao mosquito. Não podemos ser negligentes. Varias vidas estão sendo perdidas e nós precisamos colocar em nossas mentes e em nossos corações a responsabilidade de não nos negligenciarmos com nossas vidas e com as dos outros”, destacou o secretário-adjunto de Estado de Educação, Josimário Derbli.

img_4383

Para o general Sério Etchgoyen, educar as crianças é fundamental para conscientizar sua rede de relações pessoais, para que as pessoas saibam do perigo que correm dentro de casa. “Nenhuma instituição, nem o presidente da Republica, nem o governador de Mato Grosso do Sul, nem o prefeito de Campo Grande vai ter sucesso se nós não cuidarmos das nossas casas, se não percorrermos cada cantinho. Todos nós somos responsáveis por resolver esse problema que atinge a todos nós”, reforçou.

Mobilização Nacional

Com o tema #MosquitoNão, a mobilização nacional consiste em ações integradas e simultâneas, desenvolvidas em articulação com prefeituras, governos estaduais e população. Ministros de Estado, militares das Forças Armadas, agentes de saúde e de defesa civil, além de outras autoridades, visitarão residências, escolas, órgãos públicos, canteiros de obras e outros locais para conscientizar a população sobre a importância do engajamento de todos na luta contra o Aedes aegypti.

img_4389

O mutirão será realizado nos órgãos da administração pública, unidades de saúde e estatais, marcando a intensificação das ações de combate e, consequentemente, impedindo a reprodução do mosquito. A ideia da mobilização é que todas as sextas-feiras sejam dedicadas para verificação de possíveis focos do mosquito, incentivando outras empresas, associações e a própria população para que cada um faça a sua parte.

Emília Dorsa – Secretaria de Educação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.