plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Encontro em Bonito é oportunidade para amigas se conhecerem pessoalmente

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Filipe Brites/Bonito Informa

As ‘loucuras’ de Ercídia Alves, a Cidinha, nas redes sociais lhe renderam um grande número de amigos virtuais, que seguem, curtem, comentam e compartilham cada post. As histórias engraçadas, a opinião, de um jeito descontraído, ou mesmo crítico, os acontecimentos ‘trágicos’, da bonitense poderiam até virar um livro, mas no final de semana, virou em encontro na Capital do Ecoturismo, com direito a chá e muita conversa boa.

“Eu conheci ela pelo Facebook. Sempre acompanhei tudo e um dia ela postou uma foto, falando que havia quebrado a perna. Até me solidarizei, ofereci ajuda para o que ela precisasse e no outro dia fui na Feira do Produtor e encontrei ela dançando loucamente lá. Deixei um puxão e um grito, perguntando da perna e ela começou a rir”, conta Rosangela Benites, ao acrescentar que hoje Cidinha é madrinha de sua filha.

Outra que sempre acompanha as brincadeiras virtuais da bonitense é Antônia Albuquerque. Amigas há mais de 20 anos, Toinha mudou-se para Guia Lopes e agora a internet é um caminho mais perto para as conversas com a amiga. “A gente está sempre postando, curtindo e compartilhando as coisas uma da outra. E hoje eu fiz questão de aproveitar para matar a saudade”, afirma.

Já Ocinéia Martins de Ângelo veio de longe, da cidade de Icaraíma, no Paraná, especialmente para o encontro. “A gente se conheceu em 2016, quando eu estava na cidade com minha cunhada. A gente tem uma propriedade aqui e aproveitamos a safra do milho para vender pamonha. Aí um comerciante indicou a Cidinha, falando que ela gostava. Dali em diante a gente virou amiga e eu até programei minhas férias só para vir para o Chá’, detalha.

Cidinha tem 2.997 amigos no Facebook, ‘e mais 800 esperando para serem adicionados’, ressalta. O ‘Chá Dazamiga’ foi realizado em 2016 e no ano passado, por conta do falecimento do pai, ela preferiu não fazer. “Essa é a 2ª edição e a expectativa é que possamos fazer todo ano a partir da agora. Já tem gente esperando a próxima data, porque não pode comparecer hoje”, brincou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.