plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

5 de março de 2024 - 03:19

Em entrevista à RTVE, presidente da Sanesul prega uso racional da água

O diretor-presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Luiz Rocha, disse, em entrevista à Rádio 104 FM e Jornal da TVE, que a população está mais consciente ao consumo e vem contribuindo para a redução do desperdício de água.

Ele atribui o comportamento ao problema enfrentado em São Paulo com a escassez e as medidas drásticas adotadas naquele Estado em razão da diminuição dos níveis nos reservatórios e sistemas de abastecimento. Segundo ele, a crise da água refletiu nas atitudes e deve servir para que a população, de um modo geral, evite o desperdício e contribua para a recuperação dos recursos hídricos.

Em Mato Grosso do Sul a situação é cômoda, porque o Estado está cercado por duas bacias hidrográficas, do rio Paraná e do rio Paraguai, além de possuir a maior parte dos aquíferos Bauru e Guarani.

Por orientação do governador Reinaldo Azambuja, durante a entrevista à 104 FM e TVE, Luiz Rocha falou também sobre o plano de investimentos e atuação da empresa, que está trabalhando na renovação da concessão dos serviços de água e esgoto nos municípios, além da participação da empresa na Caravana da Saúde.

“A Sanesul opera em 523 mil unidades consumidoras com serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário nos 68 municípios e 55 distritos onde atua”, disse Luiz Rocha. No total, a empresa atende cerca de 1,8 milhão de pessoas com água tratada e em torno de 580 mil pessoas com esgotamento sanitário. São produzidos 9,2 bilhões de litros de água por mês e coletados e tratados pela empresa 1,3 bilhão de litros de esgotos/mês, liberando efluentes que não prejudicam a natureza.

Sobre a abundância de água no Estado, em contraponto ao Estado de São Paulo, o presidente da Sanesul lembrou que Mato Grosso do Sul “é circundado pelas Bacias do Rio Paraná e Paraguai, além de ter uma grande parte do Aquífero Guarani em seu lençol freático. Mas mesmo assim, o uso racional dos recursos hídricos deve ser uma preocupação constante, porque água é o nosso maior bem. Não existe risco de escassez, mas temos que preservar”.

Sobre o uso de poços artesianos, Luiz Rocha disse que a água é disponibilizada em redes e a extensão nos domicílios faz parte do plano de urbanização e passa a ser dever fazer a ligação, especialmente pelo aspecto da saúde.

“Onde atendemos com água e esgoto, é obrigatório por Lei que as pessoas liguem suas residências à rede, disse, destacando que a preocupação é com a saúde da população, tendo em vista que a água dos poços não tem tratamento e seu consumo traz riscos à saúde e doenças relacionadas à falta de saneamento, como diarréias. “O objetivo da Sanesul é levar água tratada para todos e, através do esgotamento sanitário, colher os efluentes e levar saúde à população de MS”.

Investimentos

E para atingir o objetivo de universalização do saneamento, o presidente da Sanesul revelou que estão assegurados R$ 736 milhões em obras de ampliação dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário nos municípios e distritos onde a empresa atua. São recursos para obras aguardando licitação ou já em execução. Deste total, R$ 536 milhões são oriundos do Governo Federal e R$ 200 milhões são recursos próprios da Sanesul.

“A Sanesul tem condições hoje de levar água tratada para todos e trabalha para atender todo o crescimento vegetativo das cidades. Em Dourados, por exemplo, vamos aplicar R$ 93 milhões na ampliação do sistema de abastecimento de água. Estamos aumentando a rede primária, para poder atender também os oito loteamentos com quase 20 mil ligações que estão sendo construídos lá. É um preocupação da Sanesul atender as demandas”.

Caravana da Saúde

A Sanesul participa das Caravanas fornecendo água para os estandes e distribuindo bebedouros em pontos estratégicos dos eventos, além de instalar estande para fornecer diversos serviços à população e realizar ações de educação ambiental, com distribuição de folders com dicas de economia de água e preservação do meio ambiente. “Podemos sentir que a população está consciente, a escassez em São Paulo despertou o interesse da população para o uso racional da água”, disse o presidente.

Preservação ambiental

Luiz Rocha também salientou durante a entrevista que a Sanesul procura atuar sempre respeitando a legislação ambiental, “afinal de contas levamos saúde para a população através do saneamento”. O presidente da Sanesul aproveitou para dar dicas de economia de água, como reutilização da água da máquina de lavar para limpar calçadas e carros. “A água tratada deve ser utilizada para o consumo humano”.

Concurso de Redação

A Sanesul abriu Concurso de com o objetivo de reforçar junto aos estudantes a atuação da empresa em relação à qualidade de vida da população. “Poderão participar os alunos das 6º e 7º séries das escolas estaduais localizadas nos 68 municípios onde a Sanesul atua. Os melhores desenhos serão premiados com R$ 1.300, R$ 900 e R$ 700 (1 º, 2º e 3º colocados de cada regional, respectivamente). Para mais informações é só ligar no número 0800 67 60 10″, informou.

(Larissa Almeida e Edmir Conceição)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *