plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

18 de maio de 2024 - 21:48

Discografia original de Almir Sater mostra sua trajetória brilhante

Sua música é por ele intitulada como Música Popular Brasileira com viola.  Com 64 anos , Almir Sater tem quase 50 anos de profissão. Antes da pandemia, o músico estava com a agenda lotada para shows em todo Brasil. Ele é músico, violeiro, compositor, instrumentista, ator, enfim, é um artista completo  e que para sorte de todos, interrompeu o curso de direito e resolveu investir em sua bem suceddida carreira artística.  Almir Sater tem mais algumas paixões que ele mesmo não esconde: além da música, seus filhos Gabriel, que também segue  o mesmo caminho do pai, a música; Ian (18) que faz faculdade de publicidade e, segundo o pai, toca muito bem, assim como o filho caçula Bento (15), e ainda sua esposa Ana Paula.

Almir Sater, ao longo de sua trajetória brilhante, gravou 10 discos solos e (02) os mais recentes, em parceria com Renato Teixeira,  o AR (2015) agraciado com Grammy Latino 2016 e +AR (2018) também Grammy Latino 2018 e continuidade do primeiro. Sater em poucas palavras definiu seus trabalhos mais recentes +AR e AR e em 2008 os seus discos solos, 2018+AR . “Durante a feitura de Ar, encontramos uma sonoridade única, que vamos colocar nesse segundo trabalho. “Essa parceria em disco renovou nossa vontade de continuar compondo juntos, agora não apenas as canções que sempre fizemos, mas também para um trabalho mais extenso. As dez canções que estarão em Mais Ar foram acontecendo de uma maneira muito harmoniosa e nos deram um enorme prazer. Nossa parceria é como um lindo canto de pássaro”

Abaixo, a discografia

Ao todo são 10 discos solos:

1981 – Estradeiro —“Disco espontâneo, o começo de tudo”

1982 – Doma: “Repertório bom, mas não teve bom resultado”

1985 – Instrumental “Gosto deste disco, abriu portas, valorizou a viola caipira”

1986 – Cria “Disco de fusão, bom repertório”

1989 – Rasta Bonito “Muito bom na carreira”

1990 – Instrumental II “Continuação do primeiro, apresenta fusões

com  música erudita, Villa Lobos, a Filarmônica”

1992 – Ao Vivo “Show gravado sem emenda, outro bom resultado”

1994 –Terra de Sonhos “Utilizei equipamento de som caseiro, boa inspiração”

1996– Caminhos me Levem“Outro importante disco

na minha carreira”

2006 – 7 Sinais “Continuação do Caminhos me Levem

e Terra de Sonhos, praticamente uma trilogia, também gravado em casa”.

Trabalhos atuais: Em Dezembro de 2015, Almir pela primeira vez, gravou em parceria com Renato Teixeira, o disco “AR”que leva as iniciais dos artistas e lançado nas plataformas digitais. São 10 faixas inéditas compostas por eles, distribuído pela Universal Music e foi agraciado com Grammy Latino e Prêmio Música Brasileira em 2016. Em 2018, os artistas repetem a parceria com +AR (continuidade de AR) com 10 canções inéditas também e à venda nas plataformas digitais, lojas e sites virtuais, desde Março 2018.

Vejam os discos abaixo:
+AR (2018) Almir Sater e Renato Teixeira – Grammy Latino 2018.

Flor do Vidigal

Assim Os Dias Passarão

Venha Me Ver

Touro Mocho

Quando A Gente Chama

Vira Caipira

Eu, Você E Um Violão

O Mascate

Minas É Logo Ali

Festa na Floresta                         

AR (2015) Almir Sater e Renato Teixeira – Grammy Latino 2016.

D De Destino

Espelho D’Água

A Primeira Vez

A Flor Que A Gente Assopra

Juro

Bicho Feio

O Amor Tem Muitas Maneiras

Peixe Frito

Amor Leva Eu

Noite Dos Sinos

7 Sinais (2006)

No Rastro da Lua Cheia

Maneira Simples

Serra de Maracaju

Planície de Prata

7 Sinais

Pitiguyri

Horizontes

Lua Nova

Cubanita

Três Toques na Madeira

Caminhos Me Levem  (1996)

O Vento e o Tempo

Caminhos Me Levem

Brasil Poeira

Floresta do Arco-Íris

Pagode Bom de Briga

Milhões de Estrelas

Viola Fora de Moda

Cabecinha no Ombro

Sodade Matadeira

Mochileira

Terra dos Sonhos (1994)

É Necessário

Terra de Sonhos

Vaso Quebrado

Na Cumbuca

O Ganso

Mês de Maio

Jesus Menino

Vida Bela Vida

A Saudade é uma Estrada Longa

Rasta do Adeus

Almir Sater “Ao Vivo” (1992)

Cavaleiro da Lua

Tocando em Frente

Hora do Clarão

Moreninha Linda

Cabelo Loiro

Chalana

Trem de Lata

Razões

Um Violeiro Toca

Índios Adeus

Toque de Viola

Instrumental II (1990) 

Fronteira

Europa

Rasta

Mazurca-Choro

Encontro das Águas

Moura

Marionete

Segredo

Cristal

Beira-Mar

Rasta Bonito (1989) 

Rasta Bonito

Tristeza do Jeca

Capim Azul

Um Violeiro Toca

Homeless Souls

Teneessee Waltz

Canoa

Índios Adeus

Boiada

Cruzada

 

Cria (1986) 

Razões

Missões Naturais

Água que Correu

Moda Apaixonada

Capim de Ribanceira

Kikio

Trem de Lata

Ana Bonita

Mais um Verão

Rio de Lágrimas

Instrumental (1985)

Corumbá

Minas Gerais

Vinheta do Capeta

Luzeiro

Benzinho

Rio de Lágrimas

Na Piratininga de Jeep

Doma

Viola de Buriti

É de Minas pra Riba

Doma (1982)

Trem do Pantanal

Galopada

Doma

O Último Condor

Sonhos Guaranis

Cavaleiro da Lua

Boieiro de Nabileque

Varandas

Na Subida do Balão

Viola e Vinho Velho

Peão

Estradeiro (1981)

Estradeiro

Canta Viola

Semente

O Carrapicho e a Pimenta

Flor do Amor

Aqui Agora Crianças

Velhos Amigos

Luz da Fé

Bicho Preguiça

No Quintal de Casa

Os CDs originais de Almir Sater estão

disponíveis nos shows,

nas Melhores lojas e sites virtuais,

e também nas plataformas digitais.

* postagem atualizada. 

Por Loira Do Bem –blog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *