plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

27 de fevereiro de 2024 - 01:55

Dia Nacional do Voluntariado é comemorado hoje com exemplos de dedicação e amor ao próximo.

Com R$ 50 mensais é possível contribuir com um projeto e fazer a diferença na vida de muitas pessoas

Hoje, 28 de agosto, é comemorado o Dia Nacional do Voluntariado e para a Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras,  a data é uma celebração por aqueles que dedicam tempo, amor e trabalho em prol das pessoas em situação de vulnerabilidade no Brasil e na África. Os voluntários da Fraternidade sem Fronteiras estão espalhados por todos os estados brasileiros e em vários países, como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Suíça e no continente africano.

A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 53 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara. Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento. Com R$ 50 mensais é possível contribuir com um projeto e fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.fraternidadesemfronteiras.org.br

Segundo a gerente de voluntariado da FSF, Angela Arruda,  “O voluntário pode desenvolver diversos tipos de trabalho de acordo com suas habilidades, sua potencialidade e criatividade. O importante é que as ações estejam baseadas nos valores de fraternidade, solidariedade, valorização do ser, espiritualidade e processos sustentáveis. Pode ser um bazar, divulgação, exposição, costura, acolhimento fraterno, entre outros”.

Histórias de sucesso

O casal Marilene e Eduardo decidiram, desde maio de 2019, oferecer o conhecimento da profissão para os trabalhos na Central de Presentes, na sede em Campo Grande.

“Nós tínhamos a vontade e a FSF a ação..Queríamos ajudar de alguma maneira, no que fosse possível dentro e desde que começamos, o trabalho só nos trouxe alegrias e um privilégio de servir à fraternidade”, descreve o engenheiro aposentado Eduardo Gabrig. O trabalho não parou no período de isolamento social e de casa, eles continuam a contribuir. “O nosso pouquinho faz toda a diferença!”, agradece Marilene.

Foi de uma ação emergencial e pontual, durante os almoços de Natal, na rodoviária de Campo Grande/MS, que Soraia Monteiro expandiu o trabalho de voluntariado em prol dos moradores de rua com dependência química. Desde 2018, ela coordena, como voluntária, o Projeto Fraternidade na Rua em parceria com a Clínica da Alma. Atualmente, a Clínica acolhe 350 pessoas, entre homens e mulheres,  oferece tratamento e assistência social e psicológica. Elisângela decidiu devolver todo o conhecimento musical adquirido na Orquestra Filarmônica Jovem Emmanuel em trabalho voluntário no mesmo projeto. Elisângela Costa Sandim, aprendiz de clarinete e flauta transversal.

Na Fraternidade sem Fronteiras, qualquer pessoa pode ser voluntária. “O importante é que ela tenha o desejo no coração de servir ao próximo e buscar vivenciar e incentivar os valores da Fraternidade sem Fronteiras”, incentiva Ângela.

Quem quiser ser um voluntário da FSF basta enviar um e-mail para voluntarios@fraternidadesemfronteiras.org.br.

(com assessoria e fotos/ Laureane Schimidt – assessoria de imprensa FSF)

)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *