Destaque na arborização, Campo Grande vai receber congressos e campeonatos internacionais na área

Compartilhe:

O reconhecimento de Campo Grande como Tree City of the World – “Cidade Árvore do Mundo” – pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e pela Arbor Day Foundations, maior organização não-governamental do mundo da área de arborização urbana, vai trazer ganhos significativos. A Capital integra uma seleta rede global de cidades com prestígio internacional por sua liderança em florestas urbanas e comunitárias, e isso já tem dado resultados.

Neste ano, Campo Grande vai sediar o XXIV Congresso Brasileiro e o III Ibero-Americano de Arborização Urbana, que será realizado no segundo semestre.  Eles terão como tema: A Cidade na Mata. Contribuição da Natureza para as Pessoas”. O objetivo é instigar a reflexão sobre a presença humana nos geobiosistemas, conectando efetivamente as estruturas ambientais e sociais em direção a cidades mais sustentáveis e biodiversas”.

Para o prefeito Marquinhos Trad, o status de Tree City of the World resulta da união de esforços entre poder público e sociedade na preservação das nossas árvores. Marquinhos também destaca a escolha de Campo Grande para sediar XXIV Congresso Brasileiro de Arborização Urbana (CBAU) entre outros eventos voltados à arborização urbana. “Estamos prontos para bem recepcionar e acolher, em setembro deste ano, todos os participantes dos Congressos de Arborização Urbana e Campeonatos em escalada que aqui serão realizados. Eventos de imensa relevância para nossa Capital e Estado, onde dispomos dos biomas Pantanal e Cerrado”, enfatizou o prefeito.

O presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Sérgio Chaves, destaca a importância do reconhecimento mundial e as oportunidades advindas. “É motivo de orgulho para o campo-grandense receber um título de tamanha expressão. O reconhecimento à cidade, escolhida entre 59 cidades no mundo, vai atrair recursos e investimentos em toda cadeia produtiva da arborização urbana nas cidades. Fundamentalmente, os investimentos em arborização urbana estão na vontade política. Esse é de responsabilidade implícita do gestor, que tem que olhar a arborização urbana como política pública de valor para a sua cidade, capaz de trazer inúmeros benefícios, dentre tantos, o conforto ambiental que se estende aos munícipes e fauna existente entre diversos aspectos”, ressalta.

Sergio Chaves lembrou que esse prêmio homenageia pessoas envolvidas com a Gestão de Cidades que tenham ou tiveram um olhar muito especial ao Paisagismo das Cidades, certamente na conservação do patrimônio arbóreo, como também, cuidando da renovação com novos plantios de espécimes arbóreas adequadas.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luís Eduardo Costa, frisa que mais uma vez a Capital é referência nacional e internacional. “A administração trabalha em prol do cidadão e isso resulta no desenvolvimento de programas e ações que tornam-se referência para as demais cidades. Além de voltarmos a sediar grandes encontros nacionais”, destaca o titular da Semadur.

Fonte: PMCG


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *