plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de abril de 2024 - 07:31

Defesa Civil de MS apresenta programa e debate em Brasília combate a incêndios florestais

A Defesa Civil Nacional realizou nessa semana uma reunião em Brasília e também de maneira virtual para discutir e criar programa para combate a incêndios florestais. A preocupação se deve, pois esse período climático existe uma tendência de seca, com poucas chuvas, principalmente em algumas regiões do País, como o Centro-Oeste, que podem acarretar grandes queimadas. O tenente-coronel Fábio Catarinelli, coordenador da Defesa Civil de Mato Grosso do Sul, participou presencialmente do encontro e comenta sobre a reunião, onde destaca o que o Estado já implantou um programa de prevenção, que inclusive foi um dos destaques no encontro.

 

A reunião promovida em Brasília foi uma preparação para atuar contra os incêndios, de acordo com o coordenador da Defesa Civil de MS. No encontro, que acontece no Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres – CENAD, os estados expuseram como eles estão se preparando para esse controle das queimadas agora em 2021.

O tenente-coronel Catarinelli repassou informações sobre o que Mato Grosso do Sul tem desenvolvido nesse aspecto, que vão desde as ações do Comitê do Fogo, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Ministério Público Estadual, e também de instituições federais que atuam no Estado, como Ibama, Prevfogo. Além da participação em programas com a participação de entidades privadas do Estado, organizações não governamentais e instituições científicas.

A partir dos relatos feitos na reunião na Defesa Civil Nacional e das demandas feitas pelos estados, haverá uma nova reunião com órgãos federais também para discutir a questão dos incêndios florestais no País.

“Falamos no encontro sobre a inovação em que Mato Grosso do Sul está à frente com o Plano de Manejo Integrado do Fogo, o MIF, algo que já foi bem debatido na Wild Fire 2019, evento internacional que aconteceu em Campo Grande, e que trouxe muitas inovações para evitar incêndios, principalmente no bioma Pantanal”, explicou.

Catarinelli ainda destacou que Mato Grosso do Sul deverá ser uma sede de monitoramento de incêndios florestais. “A criação dessa central de monitoramento já está em andamento com o Corpo de Bombeiros e outras instituições, com a ideia de ser ativado este ano de 2021. Seria uma espécie de sala de situação integrada, que ativamos anos anteriores, só que com uma capacidade operacional mais abrangente e robusta” concluiu o coordenador da Defesa Civil Estadual, Fábio Catarinelli.

Alberto Gonçalves

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *