plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

21 de maio de 2024 - 00:12

Agraer faz parceria com Mesa Brasil para doação de alimentos da Ceasa

Idosos, crianças, jovens e adultos devem ser beneficiados a partir de fevereiro com frutas e verduras doadas pela Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (Ceasa), na Capital. A ação que visa o combate do desperdício de alimentos e a promoção da cidadania é fruto de uma parceria firmada entre a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e o Sesc através do Programa Mesa Brasil.

O andamento dos trabalhos foi acertado, na manhã desta quarta-feira (27), em uma reunião entre o diretor-presidente da Agência, Enelvo Felini, e a nutricionista e analista do Programa Mesa Brasil no Estado, Ana Carla da Silva.

Nesse primeiro contato, hoje (27) e amanhã (28), a representante do programa terá a incumbência de visitar os boxes dos produtores na Ceasa para explicar como funciona a ação e quais os procedimentos necessários para ser um parceiro. “Será uma visita rápida pelas alas para detalhar quem somos e como atuamos. Após esse primeiro contato, o passo seguinte é cadastrar os interessados em nosso sistema com nome e CNPJ. A cada repasse de alimento um recibo de doação será emitido a eles como forma de controle do trabalho”, explica Ana Carla.

Em mãos do modelo do recibo de doação, o presidente da Agraer questionou sobre os procedimentos de triagem de alimentos adotados pela equipe do Mesa Brasil e, ainda, colocou a instituição à disposição do Sesc para consultas e futuras parcerias. “Nós, enquanto governo do Estado, temos interesse em pode contribuir com bons projetos sociais. O programa Mesa Brasil é um trabalho de nível nacional. Com essa aliança firmada vamos saciar a fome de quem precisa, evitando que muitos alimentos sejam desperdiçados”, avalia Felini.

Assim que a solidariedade estiver sendo posta em prática, alimentos da Ceasa como laranja, cenoura, melancia, tomate, batata, cebola e banana deverão ganhar as mesas de diversas entidades: hospitais, asilos, creches e clínicas de pendentes químicos, por exemplo. “O Mesa Brasil fará o recolhimento de segunda a quinta-feira. Bastará apenas que a Ceasa nos acione para que possamos enviar um caminhão para fazer o carregamento”, detalha a nutricionista.

Uniformizados e com crachá para identificação, a equipe, um motorista e um auxiliar, chegará no caminhão do Mesa Brasil para buscar os alimentos. “Nossos colaboradores farão a seleção na hora e daqui o material vai para as instituições. Isso reduz o tempo e agiliza o processo. Nosso caminhão é inspecionado pela Vigilância Sanitária e só sairá da Ceasa aquilo que está apto para o consumo”, afirma Ana Carla.

Distribuição solidária

O programa Mesa Brasil funciona em todo País. Trata-se de uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício. Seu objetivo é contribuir para a promoção da cidadania e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de pobreza, em uma perspectiva de inclusão social através da distribuição dos alimentos excedentes ou fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos.

Para quem vive o dia a dia da Ceasa, a parceria entre o governo do Estado e a iniciativa privada vai contribuir e muito com a rotina do estabelecimento. “Muita coisa vendida para as grandes redes de supermercados é feita através da consignação, ou seja, o que o consumidor não compra no mercado acaba sendo devolvido aos produtores. A parceria vai ajudar porque muita coisa que já não serve para comercialização ainda boa para o consumo”, observa o diretor técnico da Ceasa, Francisco Pacca.

Opinião essa que o coordenador da Regional da Agraer, Paulo Márcio da Silva, compartilha. “Muita coisa que chega da roça já está madura e o pessoal não consegue vender. Então, esse trabalho da Agraer e do Sesc tende a ser uma excelente ideia para dar assistência a população que mais precisa”, diz.

Para um atendimento eficaz na Ceasa, os trabalhos do Sesc serão acompanhados pelo gestor de comercialização da Agraer, Nei Salviano.  Atualmente, são mais de 50 produtores cadastrados na Ceasa.

Aline Lira – Agraer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *