plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de julho de 2024 - 21:59

Universidade Federal oferece serviço gratuito de vacinação em Campo Grande

O morador da Capital tem mais uma opção de atendimento para se proteger das doenças infecciosas. A Universidade Federal do estado (UFMS) está oferecendo, desde abril deste ano, o serviço gratuito de imunização na Clínica Escola Integrada, que fica atrás da unidade 12 do campus, onde funciona o curso de Enfermagem e Fisioterapia.

O local dispõe das vacinas previstas no calendário nacional de imunização para todos os públicos- infantil, adulto, gestantes e idosos-, basta levar o número de prontuário da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). Entre as doses ofertadas estão hepatites, HPV, antitetânica, triviral, sarampo e poliomielite.

A unidade de saúde funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h30. Para obter mais informações sobre o atendimento basta ligar no telefone (67) 33457497, ou acessar o endereço eletrônico https://www.ufms.br/vacinacao-gratuita-e-ofertada-na-cidade-universitaria/

 

Importância da imunização – As vacinas defendem o organismo humano contra agentes infecciosos e bacterianos. Elas são compostas por substâncias e microrganismos inativados ou atenuados que são introduzidos no organismo para estimular a reação do sistema imunológico quando em contato com um agente causador de doenças.

A primeira vacina foi produzida em 1776, contra o vírus da varíola – hoje erradicado. Atualmente existem vacinas para combater diversas doenças, tais como gripe, hepatite, febre amarela, sarampo, tuberculose, rubéola, difteria, tétano, coqueluche, meningite, poliomielite, diarreia por rotavírus, caxumba e pneumonia causada por pneumococos.

Para caxumba, por exemplo, a vacina a ser utilizada é a tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, ou a chamada quádrupla, que confere imunidade contra estes três vírus e a varicela (catapora). Já contra a gripe H1N1, há duas vacinas disponíveis, a trivalente e a tetravalente ou quadrivalente.

De acordo com as recomendações da Sociedade Brasileira de Imunização, para as crianças com mais de nove anos e adultos, uma dose anual é suficiente para conferir a proteção desejada. Para crianças de seis meses a nove anos de idade são recomendadas duas doses na primeira vez em que forem vacinadas, a chamada primovacinação e, posteriormente, uma dose anual. Os bebês recebem duas vacinas ainda na maternidade – a BCG, contra a tuberculose, e a vacina contra a hepatite B.

O Programa de Imunizações (PNI), criado e gerenciado pelo Ministério da Saúde, busca manter o controle de todas as doenças que podem ser erradicadas ou controladas com o uso da vacina.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *