plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

16 de julho de 2024 - 08:09

Pais devem estar atentos ao que os filhos veem nas redes sociais

(Foto: Reprodução/Internet)

Num mundo cada vez mais dependente da internet para soluções do cotidiano, crianças e adolescentes são parte crescente do público conectado ao mundo virtual.

Mas, como as crianças e adolescentes navegam na internet? Qual o papel dos pais na mediação dos conteúdos acessados? Especialistas reforçam que é preciso estar atento com o que os filhos acessam em redes sociais.

Ouça reportagem de Maristela Cantadori

  • Pesquisa Tic Kids Online Brasil, do Comitê Gestor da Internet no país, mostra que 89% dos brasileiros de 9 a 17 anos utilizam a rede de computadores. Isto equivale a 24,3 milhões de crianças e adolescentes.

A psicóloga Susan Isozaki, mãe da Hanna, de 11 anos, e do Kenzo, de 3, conta que o uso das telas é frequente em sua casa. Com a filha pré-adolescente, ela diz que mantém uma relação aberta: monitora os conteúdos, mas não restringe o acesso.

A coordenadora do Grupo de Saúde Digital da Sociedade Brasileira de Pediatria, Evelyn Eisenstein, destaca que a internet é um espaço público e que, por isso, os pais precisam saber o que os filhos acessam.

A responsabilidade dos pais também está no exemplo que eles dão aos filhos quanto ao uso excessivo da internet, diz a psicóloga Taísa Fidelis. A especialista lembra que não se deve terceirizar a criação dos filhos para a tecnologia.   SONORA

A Sociedade Brasileira de Pediatra destaca que a mediação dos pais nos acessos a conteúdos online é uma forma de reduzir problemas relacionados à segurança e à saúde das crianças e adolescentes. (Maristela Cantadori para o MS no Rádio)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *