plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

21 de julho de 2024 - 14:45

O Assunto é o Cinema de Tim Burton e Barbet Schroeder

Tim Burton.

Tim Burton, Barbet Schroeder, “Assassinos por Natureza” (1994) e “O Último dos Moicanos” (1992). Todos viram assunto com Clayton Sales no Assunto é Cinema de hoje (24).

Timothy Willian Burton nascido em Burbank no dia 25 de agosto de 1958 é um diretor bem conhecido pela pegada gótica e fantástica em seus filmes. Seu colaborador mais habitual é o ator Johnny Depp, tendo atuado em 8 das 29 produções do diretor. Nas trilhas sonoras, Danny Elfman, o ex-vocalista da banda pop Oingoboingo, fez as músicas de 16 filmes com Burton. Fã incondicional de grandes nomes do terror clássico, Tim Burton realizou um filme sobre Ed Wood, notório diretor de um dos piores filmes de todos os tempos, o infame “Plano 9 do Espaço Sideral”. A cinebiografia “Ed Wood” (1994) é considerada uma das melhores parcerias do diretor com o ator Johnny Depp. Outros ídolos da juventude que trabalharam com Burton foram Vincent Price e Christopher Lee, o primeiro com destaque em “Edward Mãos de Tesoura” (1990) e o 2º com “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça” (1999).

Barbet Schroeder com Charles Bukowski, grande autor beat que Barbet adaptou em “Barfly”.

Barbet Schroeder nasceu no Teerã em 26 de agosto de 1941 e logo nos anos 1960 começou a trabalhar com cinema ao fundar com 23 anos a companhia cinematográfica Les Films du Losange. Com sua empresa, Barbet produziu vários filmes da era do cinema francês chamada de French New Wave. Sua estreia como diretor foi com “More” (1969), filme que trata sobre o vício em heroína e cuja trilha sonora foi assinada pela banda Pink Floyd. Mais tarde ingressou como diretor em Hollywood com filmes como “Barfly” (1987), “Single White Female” (1992) e o “O Reverso da Fortuna” (1990), trabalho que rendeu a Jeremy Irons um oscar. Schroeder também fez pontas como ator: em “Marte Ataca!” de Tim Burton (1996) como o Presidente da França, como um vendedor em “Paris, te amo” (2006) e como um mecânico em “A viagem para Darjeeling” de Wes Anderson (2007).

Com um roteiro de Quentin Tarantino e direção de Oliver Stone, “Assassinos por Natureza” foi lançado nos EUA em 26 de agosto de 1994. O longa conta a história de Mickey Knox (Woody Harrelson) e Mallory Wilson (Juliette Lewis). Eles não são um casal típico: após matarem o pai abusivo dela, eles embarcam em uma viagem sangrenta que faz mais de 50 vítimas. O casal costuma deixar, entretanto, uma pessoa viva, para que ela possa contar todos os detalhes do massacre. Isso os eleva a “queridinhos” da mídia sensacionalista, personificada no ambicioso jornalista Wayne Gale (Robert Downey Jr.). Perseguidos pelo implacável detetive Jack Scagnetti (Tom Sizemore), Mickey e sua amada são finalmente presos, mas terão uma chance de escapar.

Daniel Day-Lewis como Hawkeye em “O Último dos Moicanos”.

“O Último dos Moícanos” (1992) dirigido por Michael Mann é baseado no romance de James Fenimore Cooper e no filme de George B. Seitz’s 1936. O longa lançado em 1992 se aproxima mais do texto do filme em virtude das mudanças feitas em alguns personagens mas estruturalmente segue os acontecimentos do livro. O filme conta a história de Hawkeye (Daniel Day-Lewis), um homem branco criado pelos moicanos que no século 18, em meio à guerra entre franceses e ingleses no continente norte-americano, tenta defender a sua tribo dos ataques. No caminho acaba salvando Cora Munro (Madeleine Stowe) e a irmã, Alice (Jodhi May), as filhas de Edmund Munro, comandante do forte inglês. Hawkeye e Cora se envolvem e acabam lutando pela vida em meio ao conflito enquanto tentam fugir com Chingachgook (Russel Means) e Uncas (Eric Schweig), os últimos moicanos vivos. Vale destacar a bela trilha sonora com o marcante tema principal do filme executado por Randy Edelman baseado na música “The Gael”, composta pelo escocês Dougie MacLean em 1990.

Sintonize – Apresentado por Clayton Sales, o programa O Assunto é Cinema traz a trilha sonora da sétima arte para as ondas do rádio, e vai ao ar às terças e sextas-feiras, a partir das 10h30, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *