plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

19 de julho de 2024 - 00:59

Fila tem 401 pacientes à espera de transplante em Mato Grosso do Sul  

Coordenadora da Central de Transplantes de MS destacou "ato de amor" existente na doação de órgãos. (Foto: Iasmin Biolo/Fertel)
Coordenadora da Central de Transplantes, Claire Miozzo (Foto/ Arquivo: Iasmim Biolo)

Cerca de 401 pessoas estão na lista de espera para um transplante em Mato Grosso do Sul, segundo a Central Estadual de Transplantes. A pandemia fez diminuir o número de cirurgias e as doações também. Só para transplante renal, são 149 pessoas aguardando na fila, outras 248 esperam por uma doação de córnea e 4 sonham com um novo coração.  Em algumas regiões do país, os transplantes foram praticamente interrompidos com a pandemia. Aqui em Mato Grosso do Sul, nos cinco primeiros meses deste ano, foram realizados 58 transplantes, contra 88 no mesmo período do ano passado.

Claire Miozzo, coordenadora da Central Estadual de Transplantes, detalha ao programa MS no Rádio da Educativa FM 104.7 como a pandemia afetou os transplantes no Estado. Ela ressalta que a covid 19 representa um perigo muito grande, tanto para os pacientes que estão fazendo diálise, quanto para os transplantados. A estimativa é de que 1 em cada 4 infectados não resista ao vírus.

Ouça entrevista à repórter Zilda Vieira

 

  • Outro problema que afetou os transplantes é que a maioria das pessoas com morte encefálica está em UTIs, junto com pacientes de covid, e muitas são contaminadas. A esperança é a vacinação em massa da população contra o coronavírus. 
  • A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Central Estadual de Transplantes, conta com apoio da rede pública e privada para fazer os transplantes em Mato Grosso do Sul. Os hospitais de Campo Grande por exemplo, são responsáveis por diversos transplantes de órgãos. A Santa Casa realiza o transplante de coração, rim e córnea; o da Unimed, o transplante de rins, tecido músculo esquelético (osso); o da Cassems procede o transplante de coração; São Julião, de córneas, sendo o maior nesta especialidade no Sistema Único de Saúde (SUS). As clínicas particulares da Capital e os municípios de Três Lagoas e Dourados também realizam transplantes de córneas.

(Foto do destaque: EdemirRodrigues- Subcom)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *