Rádio e TV Educativa de MS

Exposição “Mato Grosso de Sangue” conta a história do estado pela obra de Pedro Guilherme

Obras de Pedro Guilherme Garcia Góes inauguram nova exposição no espaço cultural da FERTEL
0

 

Obra do autor. (foto: divulgação)

A exposição “Mato Grosso de Sangue” reunirá a partir de hoje (30) no Espaço Cultural Jornalista Aldo Olarte de Souza, no Palácio das Comunicações J. Barbosa Rodrigues, as obras do artista visual Pedro Guilherme Garcia Góes.

As obras contam parte da história visual dos 41 anos do Mato Grosso do Sul, celebrados no último 11 de outubro. A exposição é aberta ao público em horário comercial na sede da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul). A inauguração da exposição acontece nesta terça-feira, a partir das 19:30, no Espaço Cultural da TVE Cultura e contará com a presença do próprio Pedro Guilherme e também da música de seu irmão, Paulo Góes.

Pedro Guilherme é natural de Coxim, interior do Mato Grosso do Sul, cidade conhecida por suas denominações populares como “Capital Nacional do Peixe” e “Terra do Pé-de-cedro”. Da cidade natal, Pedro incorporou a figura do peixe e da cultura indígena do estado, os traços característicos dos índios Kadiwéu e Terena na representação dos muitos peixes que habitam os rios do Mato Grosso do Sul. Com cores típicas da nossa flora adornando as pinturas, dividem a tela pintados, dourados, piraputangas e pacus, entre outros tantos peixes sul-mato-grossenses.

O nome da exposição vem do sangue que corre nas veias do novo estado, formado em 1977. A exposição abre em comemoração aos agora 41 anos do Mato Grosso do Sul mas já vem pensada desde os 40 anos segundo Pedro em entrevista ao programa Na Cadeira do DJ ontem com Gilson e Celito Espíndola. Na série, o artista propõe uma reflexão crítica da temática ambiental, social e cultural, propondo um olhar imersivo sobre a situação dos povos indígenas e as condições dos rios no estado.

Espaço Cultural Jornalista Aldo Olarte de Souza, o Espaço Cultural da TVE Cultura, é aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h e a entrada para a exposição é franca. Instituições podem agendar visitas de grupos ao local e aos estúdios da Fertel pelo telefone (67) 3318-3872, com a curadora do espaço, Ana Rita Moraes.

Compartilhe:

Deixe sua resposta

Seu endereço de email não será publicado.