plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

24 de junho de 2024 - 02:51

Em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente, Bom Dia Campo Grande entrevista o diretor-presidente do Imasul

Ricardo Éboli será o entrevistado desta segunda-feira do Bom Dia Campo Grande, onde falará das ações e atribuições do Imasul. (Foto: Imasul/Divulgação)
Ricardo Éboli será o entrevistado desta segunda-feira do Bom Dia Campo Grande, onde falará das ações e atribuições do Imasul. (Foto: Imasul/Divulgação)30

Em razão das celebrações do Dia Mundial do Meio Ambiente, o diretor-presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Ricardo Éboli Gonçalves Ferreira, será entrevistado nesta segunda-feira (4) no programa Bom Dia Campo Grande, da FM 104,7. Ele tratará das ações recentes do instituto visando a preservação dos diferentes ecossistemas presentes em Mato Grosso do Sul –que, além do Pantanal, tem extensas áreas de cerrado e até mesmo de Mata Atlântica.

Cabe ao Imasul, entre suas várias competências, o planejamento, coordenação e supervisão das ações de meio ambiente em Mato Grosso do Sul, de forma a permitir a compatibilização entre o desenvolvimento econômico e social com a preservação ambiental e equilíbrio ecológico; o incentivo a pesquisas, estudos e levantamentos para manutenção da qualidade e quantidade dos recursos ambientais; concessão de licenciamentos ambientais e controle de obras e empreendimentos potencialmente modificadores do meio ambiente; criação e alteração das unidades de conservação; e ainda apoiar os municípios na elaboração e organização das estruturas de controle e elaboração ambiental.

Comemorado desde 1972, quando foi instituído durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo (Suécia), o Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado em 5 de junho, data em que as discussões tiveram início naquela cidade. A intenção com a data é chamar a atenção da sociedade para os problemas ambientais e a necessidade de preservação dos recursos naturais.

Na Conferência de Estocolmo teve início a mudança de foco das questões ambientais pelo mundo, abordadas em debates subsequentes como a Rio 92 e a Rio +20 e que resultaram em protocolos de intenções como o de Kyoto (Japão), no qual houve comprometimento de boa parte dos países para redução de emissões de gases causadores do efeito estufa. 1972, porém, foi um marco no que tange à criação de políticas de preservação ambiental.

Um exemplo de ações nesse sentido é o Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica do rio Paraguai, ou PRH Paraguai, no qual o governo federal prevê investimentos superiores a R$ 80 milhões –em recursos federais, estaduais e municipais– em 70 ações que permitam o uso múltiplo, mas sustentável, da bacia do rio Paraguai, que se estende por 362 quilômetros quadrados por Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

Apresentado em 15 de maio na sede do Imasul pela ANA (Agência Nacional de Águas) na sede do Imasul, o plano vai balizar todas as ações na região e servirá de norte para o Conselho Estadual de Recursos Hídricos nas políticas de gestão, desenvolvimento, preservação e recuperação de rios, caso do Taquari. O plano começou a ser discutido em 2013 tendo como foco o uso das águas e a sustentabilidade do ecossistema pantaneiro.

Sintonize – Apresentado por Diana Gaúna, Anderson Barão e Bosco Martins, o Bom Dia Campo Grande vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h, na FM 104,7, podendo ser acompanhado ao vivo também pelo Portal da Educativa (na aba “Ouvir a Rádio”).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *