plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Dislexia, um dos problemas que vêm à tona com o retorno das aulas presenciais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Neuropediatra Maria José Martins Maldonado (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Agora que os alunos estão voltando às aulas presenciais, muitos problemas de aprendizagem podem vir à tona, o que nas aulas on-line poderiam ficar encobertos. Um assunto pouco discutido é a dislexia, um tipo de dificuldade no aprendizado.

Dislexia não tem nada a ver com Q.I, o (quociente de inteligência) mais baixo. É um distúrbio genético que dificulta o aprendizado e a realização da leitura e da escrita. A neuropediatra Maria José Maldonado, explica a disfunção.

De acordo com a neuropediatra, o cérebro de uma pessoa com dislexia, por razões ainda não muito bem esclarecidas, tem dificuldade para encadear as letras e formar as palavras, e não relaciona direito os sons às sílabas formadas. 

A dislexia, segundo a médica é mais comum em meninos, em média cada 3 meninos para uma menina///Maria José também lembra que Disléxicos se atrapalham com as palavras, mas costumam ir bem nos cálculos.

Confira as informações com a repórter Daniela Nahas

 

  • O tratamento com fonoaudiólogo e psicólogo permite criar estratégias para superar as dificuldades com as palavras e outras eventuais barreiras no cotidiano de quem tem a dislexia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.