Agesul contrata obra do contorno rodoviário de Porto Murtinho que custará R$ 25 milhões

Compartilhe:

O Governo do Estado contratou a obra de implantação e pavimentação do contorno rodoviário que atenderá ao distrito portuário de Porto Murtinho, município que se prepara para ser o centro da Rota Bioceânica Brasil-Chile. O acesso aos terminais em construção na margem do Rio Paraguai, a partir da rodovia BR-2657, terá 7,19 km de extensão.

Extrato do contrato nº 0017, assinado pelo diretor-presidente da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Luís Roberto Martins de Araujo, e a empresa vencedora da licitação (Engenharia e Comércio Bandeirantes), foi publicado à página 30 do Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (5/02). O prazo de execução da obra será de dez meses.

Anel viário circundará o dique de contenção de enchentes, ligando a BR-267 ao complexo portuário. Foto; Chico Ribeiro

“É uma obra fundamental para viabilizar o funcionamento do porto já existente e atuante, bem como os demais terminais que estão sendo construídos na região. Com isso, devemos triplicar o volume de cargas em Porto Murtinho já a partir deste ano”, afirmou Jaime Verruck, secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Nova Paranaguá

O contorno rodoviário será construído com recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de MS), ao custo de R$ 25,2 milhões. A obra vai diminuir todo o fluxo de caminhões dentro da cidade fronteiriça, reduzir os impactos e qualquer tipo de risco, além de melhorar a qualidade de vida da população e oferecer um acesso mais rápido aos portos.

O empreendimento foi o principal pedido feito pelo prefeito Derlei Delevatti e pela comitiva do município ao governador Reinaldo Azambuja, em outubro de 2019, durante o Governo Presente, e faz da parte da estratégia de integração e desenvolvimento do Estado. Porto Murtinho se transformará em uma nova Paranaguá com a construção de três novos portos.

Abrangendo a região de maior produção de grãos do Estado, o município se tornará um polo exportador por hidrovia e rodovia, concentrando um novo complexo portuário e o corredor da Rota Bioceânica (Atlântico-Pacífico), com a construção da ponte sobre o Rio Paraguai. Um dos portos em construção, do grupo FV Cereais, será inaugurado neste mês de fevereiro.

Com novo traçado, caminhões vão passar fora da área urbana de Porto Murtinho (imagem: Agesul)

Ao lado do dique

O traçado do anel viário atenderá aos três portos em construção na região noroeste, margeando a vala de drenagem externa da cidade, correndo lateralmente ao dique, contornando e delimitando a região urbana de Porto Murtinho”, explicou o engenheiro Dalvim Junior, da Gerência de Projetos e Orçamentos de Obras Públicas da Agesul.

Conforme o projeto, serão 7,19 quilômetros de asfalto, do entroncamento da BR-267 ao Rio Paraguai. As faixas de rolamento terão 3,5 metros de largura e os acostamentos, 2,5 metros. Próximo ao trevo com a BR-267 está em construção uma estação privada para regular o fluxo de cargas aos terminais portuários, com estacionamento para 400 caminhões.

Texto: Sílvio de Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *