plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de julho de 2024 - 17:19

Vander faz balanço de governos e de perspectivas do PT para 2024 

Os 90 dias de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a participação do PT na gestão do governador Eduardo Riedel e as perspectivas para as eleições municipais de 2024 estiveram no centro da entrevista do deputado federal Vander Loubet (PT) ao Rádio Livre desta segunda-feira (3 de abril), transmitido ao vivo pela Rádio 104,7 FM Educativa.

Governo Lula

Para Vander, o balanço dos 90 dias de gestão Lula é positivo. Segundo ele, a formação de um governo plural, que deu espaço às mulheres, a partidos de diferentes esferas políticas em um momento de forte polarização, a retomada de políticas públicas, como o Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, a recuperação financeira das universidades e das relações internacionais foram os pontos de destaque deste início de liderança. 

Porém, para o deputado federal, a luta agora é pela construção de uma maioria no Legislativo, mas com diálogo, mesmo com forças de oposição intensa, fruto de um país polarizado. Apesar disso, Vander considera a PEC da Transição, primordial para viabilizar estes primeiros investimentos e mudanças propostas em campanha, uma vitória do debate e da integração com o parlamento.

Apoio à gestão Riedel

Para Vander, o PT acertou ou apoiar Eduardo Riedel na campanha e na participação de seu governo. Segundo o deputado, o partido preenche bem espaços importantes e históricos nas subsecretarias que envolvem as políticas de Cidadania. Relação que também facilita o diálogo e a transversalidade de pautas com o Governo Federal, abrindo portas para parcerias importantes. 

“Ele (governador Eduardo Riedel) tem sensibilidade. É um governo aberto e amplo e podemos ajudar a ser uma gestão com viés ainda mais social, como ele também espera”, avalia o deputado Vander Loubet.

Eleições municipais 

O horizonte político do PT também foi avaliado pelo deputado federal Vander Loubet. Para ele, a eleição tem tudo para ter um quadro pulverizado, com sete candidatos com potencial de vitória. 

Vander defende candidatura própria PT, unindo diversas possibilidades de chapa, que podem contar com a “experiência do Zeca (do PT, deputado estadual), a juventude da Camila (Jara, deputada federal), o Pedro Kemp (deputado estadual) no primeiro turno. É importante o PT se reforçar, formar alianças, como feito com a candidatura do governador Eduardo Riedel. E no segundo turno, quem for apóia o outro, com respeito e legitimidade”.

Conflitos entre indígenas e produtores 

Vander avalia que é necessário resolver de forma permanente os conflitos no campo entre indígenas e produtores, um ponto de equilíbrio. Para ele é necessário adquirir novas áreas para assentamento, pagas pelo governo. 

“Tem uma cláusula na Constituição que impede o pagamento de benfeitorias. Mas acho que é necessário criar um fundo estadual, com aporte de recursos federais, para este fim. A União compra e este fundo indeniza as benfeitorias. Espero que possamos retomar este projeto. O governador Riedel tem esta disposição e o governo Lula também considera uma prioridade”.

Confira a entrevista completa no Rádio Livre desta segunda-feira (3 de abril):

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *