Vacinação contra a Covid-19 traz valorização e segurança aos agentes penitenciários

Compartilhe:

“Recebo com imensa alegria a oportunidade da imunização através da vacina, porque me permite desenvolver meu trabalho com maior segurança e sem o peso de voltar para casa com medo de transmitir esse vírus mortal para as pessoas que amo”, revela a servidora penitenciária Vânia Vilalba Acosta, que mora com seu filho único de 11 anos.

Os profissionais da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), assim como de outras forças da segurança pública que atuam na Capital iniciaram a vacinação contra o coronavírus, neste sábado (3).

No primeiro momento, estão sendo imunizados servidores da ativa a partir de 41 anos que atuam em Campo Grande, com nomes nas listas encaminhadas pelas forças de segurança, representando mais de 3,1 mil policiais e agentes. Os aposentados seguirão os calendários de idade estabelecidos pelos órgãos de saúde.

Ao todo, serão vacinados 888 agentes penitenciários que atuam em unidades penais, assistenciais e administrativa da Capital. Além disso, também foram enviadas listas dos procuradores de entidades públicas e dos servidores cedidos para outros órgãos.

Ana Lúcia destaca que a vacina fortalece a imunidade dos profissionais.

Com idade entre 41 e 70 anos, serão 411 servidores da Agepen vacinados, e a previsão é que nas próximas semanas todos os profissionais recebam a imunização.

Na opinião da agente Ana Lúcia Morais Coinete Gomes, o cenário mundial de pandemia ocasionou muita ansiedade e incerteza nas pessoas. “A vacina contra a Covid-19, assim como tantas outras, é essencial para fortalecer nossa imunidade e nos sentirmos mais seguros, principalmente, na nossa profissão da Segurança Pública, onde estamos vulneráveis a tantas doenças”, destaca.

Classificada dentre os serviços essenciais para a população, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) tem priorizado a vacinação desses profissionais, seguindo a Nota Técnica do Ministério da Saúde.

A organização da logística para aplicação das vacinas é realizada pela Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau) e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Tamy reforça a importância de manter o autocuidado mesmo após a vacinação.

A servidora da Agepen, Tamy Ingrid Rezende, afirma que a vacina traz a sensação de tranquilidade e segurança, mas reforça a importância da consciência em persistir no uso de máscaras, distanciamento e outros protocolos de biossegurança. “Não só os profissionais já vacinados, mas toda a população que já foi imunizada, precisa continuar seguindo as recomendações e profilaxias como uso de álcool em gel, lavar as mãos, evitar aglomerações o máximo que puder, essas medidas não podem parar, porque a pandemia ainda não acabou”, ressalta.

Interior

A expectativa da Sejusp é que já nas próximas semanas sejam vacinados os demais grupos de Campo Grande e a imunização seja estendida também para os policiais nos demais municípios de Mato Grosso do Sul.

Somente das forças estaduais de segurança pública são mais de 12 mil servidores em todo o Estado, mais de 6 mil somente em Campo Grande. Em alguns municípios a vacina também já está sendo aplicada em servidores da segurança pública, como é o caso de Corumbá, Dourados, Ponta Porã e Três Lagoas.

Realizada no formato drive-thru, no prédio do Corpo de Bombeiros de Três Lagoas (foto principal), a vacinação contra a Covid-19 também tem sido oportunidade de ação social, com a doação de 1 kg de alimento não perecível para atender famílias carentes.

A campanha “Vacina salva vidas, sua doação também” tem sido promovida pelo Corpo de Bombeiros em todo o estado e representa uma forma de contribuir no combate à fome, neste momento tão incerto que a humanidade enfrenta.

Servidores da Agepen recebem vacinação no drive-thru realizado na sede do Corpo de Bombeiros no município de Três Lagoas.

No interior, em alguns municípios os critérios utilizados tem sido a imunização inicial dos profissionais com idade acima de 40 anos. Posteriormente será estendida às outras faixas etárias, contemplando todos os servidores. A aplicação das vacinas é organizada pelas secretarias municipais de saúde.

O diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, parabeniza o empenho e a integração de todos os órgãos públicos envolvidos na ação. “É muito importante que os servidores realizem o cadastro no site para agilizar o atendimento e recebam a vacinação, que vai garantir mais proteção durante o desenvolvimento dos trabalhos junto aos reeducandos dentro dos presídios, mas as práticas sanitárias de rotina devem permanecer em todos os locais”, ressalta.

Antes de se vacinar, os servidores ativos da segurança pública na capital devem entrar no site vacina.campogrande.ms.gov.br e realizar o cadastro, que é rápido, fácil e intuitivo.

Texto: Tatyane Santinoni, Agepen


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *