Um olhar diferente para comemorar os 68 anos de Bonito

Compartilhe:

Conhecida mundialmente como Capital do Turismo, Bonito completa neste domingo 68 anos de emancipação política. Sem festas ou desfiles cívicos, o que vai marcar a data neste ano, são as eleições municipais. Não que a causa não seja nobre, afinal os bonitenses vão decidir o futuro da cidade nos próximos quatro anos, mas aniversário é data para comemorar.

E já que não da para cantar parabéns ou fazer grandes homenagens, o jeito é mostrar nosso amor com palavras singelas e emprestar algumas imagens deslumbrantes, feitas por dois fotógrafos da cidade, que vão apresentar Bonito de um ângulo encantador.

12043034_903915496354156_6972811222233682340_n
Imagem noturna da Praça da Liberdade

Fernando Aivi Peres, de 26 anos, ganha a vida como fotógrafo e cinegrafista e como qualquer profissional dedicado, busca aprimorar suas técnicas frequentemente. E foi no drone, aquele equipamento que parece um aviãozinho de controle remoto, com suporte para uma câmera, que ele descobriu um ‘novo olhar sobre Bonito’.

“O drone é um equipamento novo, que me possibilita fazer fotos de ângulos antes impossíveis. Fotografar Bonito é um privilégio. Me sinto honrado em poder retratar esse paraíso, poder mostrar Bonito como eu vejo através da fotografia”, explicou Peres.

14445972_10201992787657892_1914542573206734367_n
Balneário Municipal

Outro grande talento da Capital do Turismo, que também fez das fotos áreas seu carro-chefe, é Breno Teixeira, de 31 anos. Diferente do colega, ele veio de fora, mas fez de Bonito, sua fonte de expiração.

 Em seu perfil nas redes sociais, o fotografo compartilha seu olhar com todos, sem restrições ou filtros. “Só para terem uma ideia de como está o céu lá de cima. Bonito é lindo todo dia, toda hora”, descreveu em uma foto aérea tirada ao anoitecer.

13728922_10209024087651874_6256249385810774722_n
O anoitecer na Capital do Turismo

História

13331072_10208632195094805_6532715641839908428_n
Inauguração da fonte na Praça da Liberdade

O núcleo habitacional que se transformaria na sede do Município de Bonito, iniciou-se em terras da Fazenda Rincão Bonito, que possuía uma área de 10 léguas e meia e foi adquirida do Sr. Euzébio pelo Capitão Luiz da Costa Leite Falcão, que aí se aportara em 1869, e é considerado o desbravador de Bonito, tendo sido também seu primeiro escrivão e tabelião. A Lei Estadual nº 693, de 11 de novembro de 1915, cria inicialmente o Distrito de Paz de Bonito, com área desmembrada do Município de Miranda e a este subordinado administrativamente.

Após ser fundada houve a criação do território Federal de Ponta Porã, pelo Decreto-Lei nº 5.839, de 21 de setembro de 1943, é lhe anexado como Distrito de Paz de Miranda. Por força do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal, é reintegrado ao estado de Mato Grosso, na mesma situação de Distrito pertencente ao Município de Miranda. Finalmente a Lei Estadual nº 145, de 2 de outubro de 1948, eleva-o a categoria de Município, tendo por sede a cidade de Bonito. Os principais rios são: Formoso, Prata, Perdido, Mimoso, Peixe, Anhumas, Olaria e Miranda.

14463245_1201132729930360_8794162308442900577_n
Praça da Liberdade 2016
13620869_10208951601639769_3098369768649472915_n
Rio Sucuri
13082752_10208384886792252_4336303074591393484_n
Clube do Laço Nabileque em dia de festa do peão
13886942_10209090430390401_3484912610940922608_n
Serpente do Senhorzinho, Festival de Inverno 2016
13528989_10208847062066345_4960124475691223871_n
Cavalgada de São Pedro, padroeiro da Cidade

 

 


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *